12/12/2016

Gilmore Girls: A Year In The Life - Valeu a Pena?


Lembro como se fosse ontem: todos os domingos eu acordava cedinho. Tomava meu café, ia para sala e mudava o canal para o SBT. Ia começar todos os seriados que acompanhava na época. Aliás, nem existia muito esse conceito de seriado para mim na época. Não era a maluca que sou hoje. Não importava. Esperava Smallville, The OC, One Tree Hill e Gilmore Girls - minha favorita. Não perdia um episódio. Só ficava mesmo revoltada quando a emissora - ao invés de dar continuidade nas temporadas - repetia toda vez. Ficava brava? Sim, mas assistia tudo de novo sem reclamar. 

Até que as manhãs de domingo assim não mais existiram. Na época internet era uma loucura - sábado depois do meio-dia e domingo o dia todo. Não tinha TV paga. Ou seja - não consegui finalizar nenhuma das séries que assistia. Os anos passaram e eu acabei me esquecendo.

Até que a maravilhosa Netflix surgiu com a notícia: vamos fazer um revival de Gilmore Girls. Vamos mostrar notícias novas de Stars Hollow. E eu pirei. Toda minha infãncia/adolescência voltando e eu não conseguia parar de sorrir e imaginar. Resolvi maratonar a série toda de novo - não consegui terminar antes do revival, mas quem liga. E me senti pronta para saber mais das duas "Lorelais" e todos os outros personagens que me cativaram tanto.


Confesso: não estava com todas as expectativas altas. Afinal, isso é um tiro no pé. Mantive meus pés no chão e por isso eu pude curtir muito os quatro episódios sem cobrar tanto. Claro que não fechei meus olhos para algumas coisas que não me agradaram tanto, mas consegui sentir a nostalgia. Aliás, o revival valeu exatamente por isso: pela nostalgia de tudo. Do ambiente, das situações, dos diálogos maravilhosos. Relevei muita coisa e aproveitei. 

As atrizes que interpretam Lorelai e Rory demoraram um tanto para entrar nas personagens. O início foi bem mecânico e só consegui entrar no clima minutos depois. Em contrapartida, Emily, Luke e Paris pareciam que não tinham saído da ambientação do seriado. Foram os melhores personagens para mim. O que mais me surpreendeu foi o crescimento de um personagem que nem todos gostam: Jess. Ele foi o que mais amadureceu do elenco mais "jovem". Alguns atores mal tem cinco minutos de cena - o que me fez ficar bem triste. Mas estavam presentes de qualquer forma. 

O que realmente me incomodou no revival foram as atitudes de Rory. Sempre admirei a personagem dela por n motivos, mas nesses quatro episódios foi difícil demais defendê-la em algumas situações. Ela já tem mais de 30 anos! Vamos amadurecer. Coisa que sua mãe - Lorelai - também precisou fazer. Com mais acertos que a filha, a propósito. Os melhores episódios na minha opinião são o segundo e o quarto. O segundo pela presença e cenas maravilhosas da Paris. E o último por ser o fechamento. Ou não.

As quatro últimas palavras proferidas no episódio de outono dão margens para dezenas de interpretações. Será que vamos ter mais temporadas novas? Ou acabou por aí? Ambas as situações podem ocorrer. Caso a série tenha continuidade, ela precisa ser muito bem roteirizada para não cair na repetição - quem assistiu vai me compreender aqui. Tudo deve ser feito caprichado para que a série não vire mais do mesmo.

De uma forma geral, me senti presenteada pela Netflix. Revivi muitos momentos e lugares que me trouxeram nostalgia e sentimentos bons. Ainda estou na dúvida se quero ou não uma continuação, mas sei que os fãs ficaram encantados com tudo. Foi uma ótima forma de fechar o meu ano de seriadora.


Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Eu acompanhei/conheci as séries mencionadas através da manhãs do SBT, dentre outras, realmente era um período obscuro para se acompanhar qualquer série na tv aberta, foram muitas vezes acordando de madrugada para acompanhar as séries e as vezes descobrindo que ela foi substituída por outra simplesmente tirada da programação sem aviso prévio.
    Tem muita coisa que hoje eu procuro na internet para poder maratonar e matar a saudade.
    Como ainda não terminei de maratonar "tal mãe tal filha" ainda não vi "Gilmore Girls: A Year In The Life" mais vai valer à pena só em saber como ficaram os personagens hoje rsss.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo