05/10/2016

Resenha | Pecados no Inverno

Pecados no Inverno
  • Autor: Lisa Kleypas
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 288
Agora é a vez de Evangeline Jenner, a Wallflower mais tímida que também será a mais rica quando receber sua herança. Mas primeiro ela tem que escapar das garras de seus ambiciosos parentes, Evie recorre a Sebastian, visconde de St Vincent, um conhecido mulherengo, com uma proposta incrível: que se case com ela! A fama de Sebastian é tão perigosa que trinta segundos a sós com ele arruínam o bom nome de qualquer donzela. Mesmo assim, esta cativante jovenzinha se apresenta em sua casa, sem acompanhante, para lhe oferecer sua mão. Mas a proposta impõe uma condição: depois da noite da lua-de-mel, o casal não voltará a ter relações íntimas. Evie não deseja torna-se apenas mais uma que Sebastian descarta sem piedade, o que significa que Sebastian simplesmente tem que trabalhar mais duro na sua sedução... ou, talvez entregar seu coração pela primeira vez em nome do verdadeiro amor.

Ei gente! Terminei o segundo livro da série As Quatro Estações do Amor achando que ele seria o melhor dos quatro, afinal era o livro da personagem que eu mais gostava e me identifiquei. E muito por conta também do casal formado no terceiro volume - envolvendo o """vilão""" o segundo volume. Não achei que a autora o transformaria da água para o vinho. Ele não poderia se tornar encantador depois do que havia feito. Ou poderia?


Evangeline é a mais tímida das quatro amigas solteiras que iniciaram a série, além de ter gagueira. Tudo o que ela mais deseja na vida é se ver livre da família de sua mãe que a trata como se não fizesse parte da família - e assim poder cuidar de seu pai, muito doente. Para conseguir esse objetivo, a jovem faz uma proposta para o devasso - e canalha no volume anterior - Lorde St. Vincent: ele se casa com a jovem e herda o bom dote da moça, vindo de seu pai. Bom para ambas as partes, uma vez que Sebastian está atrás de um casamento vantajoso. 

Me perguntei durante a leitura toda: como será que a autora vai desconstruir uma imagem ruim que ela criou anteriormente e transformá-la em boa? Não estava colocando muita fé nisso e de início fiquei com pena de Evangeline. Das quatro moças, ela era a que me parecia a mais merecer uma boa história de amor, por tudo o que ela já havia passado. E agora, ela protagoniza uma história justamente com Sebastian? Eu esperava um final feliz - claro, é um romance de época - mas realmente não sabia o que a autora estava preparando. E fico feliz em dizer que ela mudou meus conceitos.

Em ambas as partes esse conceito mudou, ouso dizer. Primeiramente pelo mais óbvio. Sebastian protagonizou um episódio muito infeliz no segundo livro e sua imagem era difícil de limpar, como já disse anteriormente. Mas a sutileza de suas ações no terceiro livro nos fazem ficar encantadas por ele. Compreender e aceitar o que ele fez antes? Não. Mas perdoá-lo e visualizá-lo como uma pessoa diferente do que ele era? Sim. A parte "boa" dele já existia, mas Evangeline foi - com certeza - combustível extra para que ela se sobressaísse. 

E falando na protagonista. Quem foi que disse que ela era a que mais merecia um lindo romance, porque tinha passado por poucas e boas, aparentava ser a mais frágil e tudo o mais? Eu mesma. Mas retiro o que disse. Não a respeito da parte dela merecer um final feliz; a parte em que ela aparentava ser tímida e frágil mesmo. A autora fez uma outra surpresa ao esconder realmente como a jovem era: determinada em conseguir o que quer e ajudar aqueles que nem notam que precisam. Sua aparência de delicada não precede sua forte opinião e personalidade.

Posso dizer que esse casal foi o mais bem construído da série até agora. Não pelo romance, mas sim porque ambos cresceram juntos. Um ajudando com o amadurecimento e o fortalecimento do outro. Foi muito bonito ler cada parte em que um foi o suporte do outro, mesmo inconscientemente. E, é claro, os dois sendo opostos passando a ser iguais. Não sei mais o que aguardar para o último volume, já que vou gostando mais e mais dos livros a cada volume. Espero que a autora mantenha esse nível e que a história de Daisy também seja maravilhosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo