19/09/2016

Resenha | O Oráculo Oculto

O Oráculo Oculto
  • Autor: Rick Riordan
  • Editora: Intrínseca
  • Páginas: 320

Como você pune um deus imortal? Transformando-o em humano, claro! Depois de despertar a fúria de Zeus por causa da guerra com Gaia, Apolo é expulso do Olimpo e vai parar na Terra, mais precisamente em uma caçamba de lixo em um beco sujo de Nova York. Fraco e desorientado, ele agora é Lester Papadopoulos, um adolescente mortal com cabelo encaracolado, espinhas e sem abdome tanquinho. Sem seus poderes, a divindade de quatro mil anos terá que descobrir como sobreviver no mundo moderno e o que fazer para cair novamente nas graças de Zeus. O problema é que isso não vai ser tão fácil. Apolo tem inimigos para todos os gostos: deuses, monstros e até mortais. Com a ajuda de Meg McCaffrey, uma semideusa sem-teto e maltrapilha, e Percy Jackson, ele chega ao Acampamento Meio-Sangue em busca de ajuda, mas acaba se deparando com ainda mais problemas. Vários semideuses estão desaparecidos e o Oráculo de Delfos, a fonte de profecias, está na mais completa escuridão. Agora, o ex-deus terá que solucionar esses mistérios, recuperar o oráculo e, mais importante, voltar a ser o imortal belo e gracioso que todos amam.



Ei gente! Quando eu acho que o Rick Riordan já aproveitou de tudo do mundo semideus, ele vem e trás algo diferente aos seus fãs. Acho isso um pouco arriscado em algumas situações: o risco de cair na mesmice está a alguns passos. Mas esse não foi o caso. Ao começar uma nova série - As Provações de Apolo - tendo como o deus no título como protagonista, o autor consegue trazer um pouquinho mais do que é capaz de fazer. O Oráculo Oculto - publicado pela Editora Intrínseca - inicia esse trabalho muito bem nos apresentando ao deus que certamente foi escolhido a dedo para ter sua história contada.


Apolo é um típico deus que acha que tudo e todos giram ao seu redor. Mimado e egoísta, depois de aprontar mais uma vez - de acordo com Zeus -, é enviado como castigo em uma missão em Nova York. Com um pequeno detalhe: o deus agora é um adolescente com tudo de melhor que essa idade tem a oferecer - sim, espinhas e muitos hormônios. E sem seus poderes divinos. Até que uma semideusa perdida e Percy Jackson entram em seu caminho para guiá-lo até o Acampamento Meio-Sangue. Afinal, dezenas de inimigos estão à espreita. Mas quando o deus adolescente chega ao seu destino, ele verá que recuperar sua beleza é o menor dos problemas. Ou não.

Rick Riordan é um autor que sabe trabalhar muito bem com comédia para o público jovem/infanto-juvenil. E em O Oráculo Oculto não foi diferente. Na minha opinião, esse foi um dos livros mais engraçados dele, muito por conta do que o protagonista pode oferecer a ele. Apolo é tão egocêntrico que chega a ser cômico. Todas as referências voltam-se a ele mesmo, apesar de o mundo estar ruindo ao seu redor. Ele brinca com a narrativa. Ao mesmo tempo que o personagem se vangloria, o enredo está tirando sarro com ele. Esse é o grande ponto forte do livro, na minha opinião.

Um outro fator muito bacana é poder acompanhar o ponto de vista de um deus, mesmo estando ele adolescente e sendo tão dono de si como Apolo. Não tivemos esse foco nos outros livros do universo do autor e achei que foi um grande agregado a ele. Apesar disso, volto a minha questão inicial - que sugeri lá em cima: acho o autor muito inteligente no que faz, mas até quando essas ideias vão trazer coisas novas e não faz o leitor ficar insatisfeito com mais do mesmo? Isso não aconteceu aqui, mas fico de olhos abertos para os próximos volumes.

A junção de novos e antigos personagens dá mais graça ao enredo e os pontos principais da história se enquadram bem com a situação do protagonista. Aventura é o que não falta, então todos os fãs do autor com certeza vão adorar o que vão ler. Quem prestar atenção, vai notar pequenos ganchos e nós de histórias passadas por aqui. Achei uma grande sacada do autor. Momentos engraçados, irônicos e, porquê não, também de reflexão a respeito dos próprios questionamentos que Apolo faz a cerca de sua perfeição e beleza? Mesmo sendo o primeiro livro, dá para notar um leve crescimento no personagem. Sem perder o humor e a dinâmica narrativa que o autor tem, O Oráculo Oculto pode-se tornar um dos livros favoritos do autor para muita gente. 


Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Show Aline, muito curioso para saber o que o Apolo vai aprontar ou irão aprontar com ele no livro. Melhor em saber que o Percy esta envolvido.

    ResponderExcluir
  2. Gente, eu adoro tudo que é relacionado ao deuses do Olimpo, mas confesso que nunca li um livro do Riordan, embora já tenha assistido os Percys da vida, mas fiquei bem curiosa com essa série ai porque deve ser bem divertido ver um deus top of the pops virar um adolescente bem bleh. Hahaha

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo