15/08/2016

Resenha | Ônix

Ônix
  • Autor: Jennifer L. Armentrout
  • Editora: Valentina
  • Páginas: 416

Estar conectada a ele é uma droga! Graças ao seu abracadabra alienígena, Daemon está determinado a provar que o que sente por mim é mais do que um efeito colateral da nossa bizarra conexão. Em vista disso, fui obrigada a dar um “chega pra lá” nele, ainda que ultimamente nossa relação esteja... esquentando. Algo pior do que os Arum ronda a cidade. O Departamento de Defesa está aqui. Se eles descobrirem o que o Daemon pode fazer e que nós estamos conectados, vou me ferrar. Ele também. Além disso, tem um garoto novo na escola que, tal como a gente, guarda um segredo. Ele sabe o que aconteceu comigo e pode ajudar, mas, para fazer isso, preciso mentir para o Daemon e ficar longe dele. Como se isso fosse possível! Até que, de repente, tudo muda. Vi alguém que não deveria estar vivo. E tenho que contar ao Daemon, mesmo sabendo que ele não vai parar de investigar até descobrir toda a verdade. Ninguém é o que parece ser. E nem todo mundo irá sobreviver às mentiras.

Resenha feita pelo colaborador André Gama

Ônix é o segundo livro da série Lux, escrito pela americana Jennifer L. Armentrout e publicado no Brasil pela Editora Valentina. Ela também assina como J. Lynn e escreve livros Adultos e Jovens Adultos, além dos de Fantasia e Romance. Conheci a série Lux, que significa Luz em latim, em Dezembro do ano passado após um evento da Editora Valentina aqui no estado do Espírito Santo. Acabei lendo em inglês e só consegui parar após ler os 5 livros da série e o “prequel” Shadows. A história só cresce em dramaticidade e ação, sem nunca deixar de lado o romance.


Reli Ônix para fazer essa resenha a pedido da Aline que sabe que sou fã da série. Legal reler uma história que você gosta tanto porque você já sabe como a história vai desenrolar lá na frente e percebe que passagens aparentemente desinteressantes são importantes para amarrar a história ou justificar atitudes de alguns personagens no futuro.

A série começa seguindo a linha Fantasia e Romance de Crepúsculo, mas não se preocupe, Katy é uma personagem forte que não aceita desaforo, por isso mesmo vive batendo de frente com o seu vizinho Daemon.  As trocas de farpas entre eles e como o relacionamento é desenvolvido é o ponto forte de Obsidiana, o primeiro livro de Lux. Com o desenrolar da história, a série vai mudando de direção e passa a ter mais ação, ficção e até um pouco de thriller. A história é uma mescla de Crepúsculo com Os Legados de Lorien, também conhecido como Eu Sou o Número Quatro.

Ônix começa de onde Obsidiana parou. Por isso, se você ainda não leu o primeiro livro da série, é melhor parar por aqui, pois haverá spoilers. Mas não se esqueça de voltar depois.

Katy sabe que ela e Daemon estão conectados e não acredita que as demonstrações de carinho e afeto dele são reais após meses sendo um verdadeiro babaca com ela. Pensa que ele só quer ficar com ela por obrigação ou por causa da maldita conexão alienígena que surgiu após Daemon salvar Katy da morte. Como Katy deseja o mesmo amor incondicional, poderoso e verdadeiro que seus pais tiveram, ela tenta rejeitar Daemon, apesar de não conseguir deixar de pensar nele.

Katy sente dores de cabeça e coisas estranhas começam a acontecer com ela. Neste momento, aparece um novo aluno na escola PHS. O surfista Blake, de Santa Mônica. Ele é bonito, simpático e luta pelo coração de Katy. Lembrou-se de alguma outra história? Pois é, para mim o livro perde em qualidade aqui. Katy vira uma menina que não sabe bem o que quer. Ela ama Daemon, mas não acredita no amor dele por ela, ao mesmo tempo em que se sente normal ao lado do novo amigo.

Quando Katy vê alguém que não deveria estar viva o livro ganha força. Pena que isto está escrito na própria descrição do livro porque é uma belo twist da história. Começamos a saber mais sobre o Departamento de Defesa dos EUA e seus planos para os Luxen (os alienígenas do planeta Lux) . Mas pode estar certo de que o que é visto em Ônix é apenas a ponta do iceberg do que os militares Brian Vaughn e Nancy Husher são capazes de fazer.

Meu coração bateu de alegria com a passagem de Ação de Graças, quando Daemon e Katy falam sobre seus sentimentos e medos, mas também bateu forte com algumas passagens mais densas. A autora se sai bem tanto nos momentos românticos quanto nos de mais adrenalina.

Agora se você está curioso por causa do título, Ônix é um quartzo preto-amarronzado, parcialmente com veios brancos opacos. Ela fazia parte das mais importantes pedras de adorno e terapêuticas da Antiguidade. Essa pedra foi utilizada por quase todos os povos, especialmente pelos indianos como pedra de proteção contra magia negra, encantamentos e bruxaria. Se ainda não entendeu o porquê do título, espere até ler o livro.

A edição brasileira feita pela Editora Valentina é muito bonita, mantendo as capas originais e com uma bela diagramação. Adoro quando é identificado na lombada a posição do livro na sequência da série. Para quem deseja saber, o modelo das capas que representa Daemon é o Húngaro Pepe Toth. A tradução de Bruna Harstein é muito bem feita e consegue manter o mesmo tipo de escrita dinâmica e coloquial de Armentrout.

O livro chega com o “carimbo de qualidade” do New York Times como estando no 1º lugar da lista dos mais vendidos. Apesar de alguns clichês e do início um pouco morno não dá para largar a partir da reviravolta e as folhas passam voando. Um livro com personagens memoráveis.

Oi, meu nome é André e sou um Garoto Perdido. Carioca de nascença e Capixaba de coração. Adoro ver filmes e ler livros. Compartilho minhas experiências cinematográficas e literárias através do blog Garotos Perdidos (www.garotosperdidos.com)


Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Esse livro tem o tipo de capa que não me atrai nada para a leitura, mais depois da resenha do André eu fiquei na trama da historia, só espero que o romance fique em 3° ou 4° plano.
    Não sou contra o romance, mais com tudo que foi descrito ai não gostaria que ele fosse o guia da historia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hercules, a autora consegue dosar bem o romance e a ação. No início desse segundo volume há um foco maior no romance por causa do aparecimento de Blake que cria um triângulo amoroso com Katy e Daemon, mas o o foco muda lá pela metade do livro.

      Excluir
  2. É bem legal pra quem já leu a série poder estar lendo de novo com o lançamento daqui. Já fiz isso com alguns livros e é interessante notar aquelas coisinhas que a gente não reparou na primeira leitura né? Essa série parece ser muito boa e vai tendo um crescimento, a trama vai ganhando graça e só ficando mais viciante pelo visto. Romance e adrenalina bem feitos? Deve ter dado uma leitura gostosa de conferir. Torcendo pra lançarem logo tudo aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero que a Editora Valentina lance logo a série toda por aqui. Você costuma ler só quando a série já foi toda lançada?

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo