13/05/2016

Resenha | A Dama da Meia-Noite

A Dama da Meia-Noite
  • Autor: Tessa Dare
  • Editora: Gutenberg
  • Páginas: 288

Após anos lutando por sua vida, a doce professora de piano, Srta. Kate Taylor, encontrou um lar e amizades eternas em Spindle Cove. Mas seu coração nunca parou de buscar desesperadamente a verdade sobre o seu passado. Em seu rosto, uma mancha cor-de-vinho é a única marca que ela possui de seu nascimento. Não há documentos, pistas, e nem ao menos lembranças. Depois de uma visita desanimadora para sua ex-professora, que se recusa a dizer qualquer coisa para Kate, ela conta apenas com a bondade de um morador de Spindle Cove, o misterioso, frio e brutalmente lindo, Cabo Thorne, para voltar para casa em segurança. Embora Kate inicialmente sinta-se intimidada por sua escolta, uma atração mútua faísca entre os dois durante a viagem. Ao chegar de volta à pensão onde mora, Kate fica surpresa ao encontrar um grupo de aristocratas que afirma ser sua família. Extremamente desconfiado, Thorne propõe um noivado fictício à Kate, permitindo-lhe ficar ao seu lado para protegê-la e descobrir as reais intenções daquela família. Mas o noivado falso traz à tona sentimentos genuínos, assim como respostas às perguntas de Kate. Acostumado com combates e campos de batalhas, Thorne se vê na pior guerra que poderia imaginar. Ele guarda um segredo sobre Kate e fará de tudo para protegê-la de qualquer mal que se atreva atravessar seu caminho, seja uma suposta família oportunista ou até ele mesmo.

Resenha feita pela Colaboradora Adriana Macedo

A Dama da Meia-Noite é o terceiro livro desta série. Apesar disso, são livros individuais. Ou seja, dá para lê-los separadamente - como foi no meu caso. Mas sei que os livros são de personagens que aparecem em livros anteriores. Após passar anos num colégio interno e sem saber nada de seu passado ou de sua família, Kate ainda tem esperança de conseguir encontrar seus parentes perdidos, pois sente uma terrível tristeza por não se lembrar e nem saber do paradeiro deles. A jovem acaba encontrando refúgio em Spindle Cove, onde ela espera recomeçar a sua vida dando aulas de música.


Cabo Thorne é um sujeito grande, alto e sombrio, que chegou em Spindle Cove com Bram e Peyne. Desde seu recrutamento no regimento de Bram sua vida tomou um novo rumo, pois agora ele é um homem rígido porém muito leal, apesar de seu jeito fechado.

“Essa é uma carranca muito ameaçadora”, ela provocou. “Você pratica essa careta no espelho? Aposto que sim. Aposto que você fica encarando até ele quebrar.”

A relação entre os dois é bem conturbada com muitos desentendimentos. Mesmo com toda a educação de Kate para com Thorne, ele insiste em ser desagradável com ela. Porém, em uma viagem à Hastings para buscar informações sobre a sua família, Kate acaba ficando sem ter como voltar para casa. E o Cabo Thorne acaba sendo a sua salvação.

" - O que você estava pensando ao viajar sozinha para tão longe?"
  - Eu não tinha escolha.- A voz dela falhou. - Eu sou completamente só.
As mãos dele apertaram os braços dela.
  -Eu estou aqui. Você não está sozinha agora."

Eles acabam dividindo a sela de um cavalo numa viagem de três horas, de volta para Spindle Cove. E muita coisa acontece nesse curto período de tempo. A partir desse ponto da história, desvendamos o misterioso passado da família de Kate e alguns segredos sobre a personalidade de Thorne.

Eu nunca tinha lido nada de Tessa Dare e gostei bastante de sua escrita. A historia é bem construída e a narrativa vai se alternando entre Kate e Thorne. E os personagens secundários são tão bem narrados quanto o casal principal.

“É claro que está interferindo. Você interfere com a minha respiração, seu homem provocador. Não posso simplesmente ignorar você, Thorne. Nunca fui capaz de ignorá-lo, nem mesmo quando não gostava de você Agora sou um boneco cujas cordas você controla, que balança toda vez que você se mexe ou fala. Um minuto você não está me dando a mínima atenção, e no outro... você fica me encarando como esta fazendo agora. Como se fosse um animal faminto, voraz, e eu...”
Ele apertou o maxilar.
Kate engoliu em seco e concluiu sussurrando.
“E eu fosse o seu maior desejo.”


Meu nome é Adriana, sou de Vila Velha no Espírito Santo e troco qualquer balada pela tranquilidade do meu lar. Adoro livros, música alta e séries de TV. Simples assim!


Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Oi Aline.
    Eu quero muito ler essa série, achei o livro bastante clichê, mas ainda sim me parece ser muito bom.
    A mocinha parece ser forte e determinada, o que eu gosto bastante, gostei do toque de mistério envolvendo o passado da mocinha, irei ler com certeza.
    Boa Tarde

    ResponderExcluir
  2. Olá Adriana...
    Amei sua resenha... Nunca li nada da Tessa, mas tenho visto excelentes comentários sobre os livros dela... Gostei de saber que apesar de ser uma série, os livros podem ser lidos individualmente. Parece ser uma história realmente muito bacana... Quero ler em breve, com certeza...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Eu acabei de ler o Uma noite para se entregar e simplesmente amei a escrita da Tessa Dare. Achei os personagens e a história super bem construídos e me diverti bastante! A resenha só me deixou mais ansiosa ainda para ler os outros livros, que apesar de serem individuais, preferi ler na ordem.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo