14/02/2016

Resenha | Um Beijo Inesquecível

Um Beijo Inesquecível
  • Autor: Julia Quinn
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 272

Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.


Ei gente! Não me canso de ler os romances da Julia Quinn. Por mais clichês que possam parecer, eles sempre tem algum diferencial que me conquistam. Um Beijo Inesquecível - sétimo volume da série dos Bridgertons - não estava dentro daqueles que eu esperava com grandes expectativas. Não imaginava que ele poderia me conquistar tanto quanto fez. E ele acabou se tornando o meu segundo favorito.


Hyacinth é bem diferente de suas irmãs e das outras damas da sociedade londrina. Não por não querer se casar ou não se importar em ser solteira, mas sim por conta de sua inteligência e sagacidade. Além, é claro, de uma franqueza que espanta qualquer pretendente. Em um de seus encontros com sua amiga Lady Danbury, ela acaba conhecendo seu neto Gareth, que consegue acompanhar o ritmo diferenciado da jovem. Ao oferecer seus talentos como tradutora de italiano de um diário da outra avó do rapaz, eles acabam ficando muito mais próximos do que ela queria e imaginava.

Como dei boas risadas com essa leitura! Fazia um tempinho que a Julia Quinn não me fazia rir tão verdadeiramente com seus personagens - desde o segundo volume da série e meu preferido - como com Hyacinth, Gareth e, é claro, Lady Danbury - uma velha conhecida para quem acompanha a série. A chave para que a leitura se tornasse tão boa para mim foram justamente os personagens diferenciados. 

Hyacinth como protagonista é impagável, o reflexo mais novo de Lady Danbury. As duas exalam sarcasmo e sagacidade, apesar de não parecer em um primeiro momento. As cenas em que ambas estão no recinto são maravilhosas. Quando Gareth é inserido, tudo fica ainda mais completo. Afinal, sempre tem a presença de um homem maravilhoso - mesmo ele sendo atacado algumas vezes, mas saindo com louvor - pelas duas.

A construção do romance é um pouco diferente aqui. Eles se conhecem por coincidências e conveniências do destino. Eles passam de estranhos, a colegas, para depois começarem a se olharem com outros olhos. Diferente de algumas de suas irmãs, Hyacinth quer se casar sim. Mas com alguém a sua altura de sua sagacidade. E Gareth completa esse papel muito bem. Sendo assim, o romance - além de muito bonito - acaba sendo completo. Além do fato de que os dois crescem muito durante a narrativa.

Assim como nos outros livros da autora, ele é narrado pelo ponto de vista dos dois protagonistas, intercalando nas horas necessárias ao leitor. Confesso que o cenário de pesquisa, mistério e, porque não, um pouquinho de espionagem, me fizeram gostar ainda mais do que a Julia Quinn mostrou em Um Beijo Inesquecível.

Acredito que todos os fãs da série vão ter uma grata surpresa com esse penúltimo livro. Sim, a série está acabando e eu já sinto saudades dos tremeliques da Sra Bridgerton para conseguir um bom casamento para os filhos. Acho que tudo está caminhando para que ela feche com chave de ouro o que começou da mesma forma.


Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Parabéns pela resenha excelente, fiquei bem interessado nos livros da Julia, apesar de não ser habituado com romances históricos. Abraços :)

    ResponderExcluir
  2. Adoro Romance de época, e sou louca para ler essa série da Julia Quinn, todo mundo fala muito bem dela, e essa sua resenha só atiçou a minha curiosidade. Vai ser uma das minhas próximas leituras.
    E eu adoro quando o livro é narrado pela visão dos pratagonistas, pois dá uma visão global do que tá acontecendo e passando pela cabeça dos personagens, e fiquei muito em feliz em saber que nos livros da Julia Quinn podemos encontar isso.
    beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Estou acompanhando essa serie da Julia Quinn e gostando muito e estou muito curiosa para ler o livro da Hyacinth e gostei de saber que é um livro e engraçado e parece uma historia linda com certeza irei ler !!

    ResponderExcluir
  4. Li o primeiro livro, mas não gostei muito.. Por ser uma série muito grande, eu perdi o interesse e resolvi não continuar. Mas uma coisa que gostei muito da autora foi sua narrativa.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo