18/01/2016

Resenha | O Último dos Canalhas

O Último dos Canalhas 
  • Autor: Loretta Chase
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 304
O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela. Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça. Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais. Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.

Ei gente! Ano passado O Príncipe dos Canalhas entrou como uma das minhas melhores leituras do ano e a autora Loretta Chase se tornou uma grata surpresa. Eu não conhecia seu trabalho e, depois do primeiro contato que tive com seu livro, fiquei mais que ansiosa para ler todos os outros - principalmente os da série dos Canalhas. Então - é meio óbvio, apesar de eu não gostar disso - que minhas expectativas foram elevadas as alturas. E acabei me decepcionando um pouquinho.


Vere Mallory é um dos piores devassos de sua família - e um conhecido duque, mesmo a contra gosto. Quando sua vida cruza com a da jovem Lydia, uma mulher forte e que prefere não se envolver com o tipo de pessoa que Vere é, tudo muda. Isso porque Lydia o nocauteia em frente a uma bela plateia, e a partir da vergonha que passou, o duque fará de tudo para se vingar. O que ele não esperava era se interessar por uma mulher que talvez não chamaria sua atenção e que não liga para romances ou nobreza.

Loretta Chase tem um dom em meio aos romances de época que já li que é o diferencial em meio aos clichês. Já disse isso em várias resenhas do gênero: os clichês sempre vão existir. O que me conquista são as tiradas que eu não pensaria. E no caso de O Último dos Canalhas, esse diferencial vem da protagonista. Você se pergunta: "Ok, mais uma protagonista que tem personalidade forte, solteirona e que não quer romance, mas acaba se deixando conquistar?" Sim. Lydia faz parte desse grupo, entretanto ela oferece mais do que eu imaginava. Ela trabalha em um jornal e não deve satisfação a ninguém; ela cuida de jovens que sem a sua ajuda estariam em mãos erradas. E gosta de tudo isso. Gosta de se sentir útil em uma sociedade em que a mulher pode pouco mostrar.

Esse foi o ponto mais forte para mim. Tirando esse fato, acho que tive expectativas muito, muito altas para esse livro. E o grande culpado foi o seu antecessor. É difícil ler outro livro de uma série sem comparar com os outros já lidos. E O Príncipe dos Canalhas me marcou demais, principalmente pela comédia. Existe esse fator em O Último dos Canalhas? Existe, mas não tanto quanto no primeiro. E eu também me senti mais entrosada com os protagonistas passados.

Mesmo dentro desse mar de comparações, achei a narrativa tão boa quanto. E a trama também. Loretta Chase sabe fazer uma boa história e com certeza todos que gostam do gênero vão se deliciar em cada página. Vere é o típico homem que não arreda o pé até conseguir o que quer e isso o torna divertido, porque Lydia pouco se importa com isso. E ele vai atrás dela mesmo assim. Fora que ele tem um passado pesado em relação a família e ao ducado. 

Apesar dos pesares, O Último dos Canalhas trás o que é prometido. Um bom romance de época, com protagonistas diferenciados e uma trama que convence. Agora minhas expectativas estão normais para os próximos volumes. Assim, posso me surpreender sem medo e aproveitar bastante o que a autora tem a oferecer de novo.


Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Olá!
    Conhecia a série,porém ainda não li esse livro, nem seu anterior.
    Li bastante resenhas positivas sobre o primeiro livro, mas essa é a primeira resenha que leio a respeito do O último dos canalhas.
    Gosto de livros do gênero romances de época, mas não tenho interesse em ler a série no momento.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Gostei muito dessa serie da Loretta Chase, adoro livros de época e umas das coisas que me conquistaram na Loretta Chase foi suas mocinhas fortes e determinadas e que totalmente fogem dos padrões daquela época e adorei saber que temos uma jornalista independente me deixou muito curiosa !!

    ResponderExcluir
  3. Romance de época é um gênero muito bom. Vere é um personagem sagaz e que mesmo envolvido em muitas brigas e não querer assumir o seu reinado, faz isso de uma forma muito boa e divertida. Como todo romance, uma mulher aparece, e Lydia parece perfeita para controlá-lo. Adorei a história.

    ResponderExcluir
  4. Esta é a primeira vez que vejo este livro. "O Último dos Canalhas" me deixou intrigado por conta do personagem Vere nunca querer o posto que adquiriu e ter um passado nebuloso. Lydia me pareceu uma personagem forte e determinada. E este desejo de vingança veio para "apimentar" o livro.

    ResponderExcluir
  5. oiiii...
    bem tambem amo romance de epoca e essa serie acho que vou amar....acho que vou me indentificar muito com a protagonita,gpsto dessa coisa independente.....bem parece um livro bom humorado e rapidinho de ser lido...otima resenha...obg pela dica....bjss...

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Ainda não li nada da autora já que no momento to meio saturada de romance histórico tudo por causa de um péssimo que li ano passado hahaha.
    Já tinha passado o olho nesse livro e nem tinha prestado atenção nele! Parece ser bem divertido começar um romance com ela o humilhando e adorei saber que em meio a tanto clichê a autora soube inovar com a Lydia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. O Último dos Canalhas me chamou a atenção, principalmente, por Lydia, li uma outra história com uma personagem de mesmo nome e uma personalidade muito semelhante, logo me identifiquei com a leitura de O Último dos Canalhas. Vere também não fica para trás, mesmo com sua futilidade inicial, ele conquista o leitor. Cada um com suas dificuldades, sobressaem em sua própria história.

    ResponderExcluir
  8. Essa é uma das séries que mais tenho curiosidade de ler, principalmente pelas ótimas críticas e premissa que sempre me cativam muito. Que pena algumas expectativas não terem sido correspondidas, mas ao menos cumpriu o que promete, não é mesmo? Abraços.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo