07/12/2015

Resenha | A Espada do Verão

A Espada do Verão 
  • Autor: Rick Riordan 
  • Editora: Intrínseca 
  • Páginas: 448 
Às vezes é necessário morrer para começar uma nova vida. A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe em um acidente misterioso, ele tem vivido nas ruas de Boston, lutando para sobreviver e ficar fora das vistas de policiais e assistentes sociais. Até que um dia ele reencontra tio Randolph - um homem que ele mal conhece e de quem a mãe o mandara manter distância. Randolph é perigoso, mas revela um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico. As lendas vikings são reais. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horripilantes estão se unindo para o Ragnarök, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo Magnus deve ir em uma importante jornada até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos.

Ei gente! E o autor infanto-juvenil mais adorado entre muitos voltou. Dessa vez, Rick Riordan trás a seus fãs uma nova série de livros que envolve a mitologia nórdica. A Espada do Verão - primeiro volume da série Magnus Chase e os Deuses de Asgard - publicado pela Editora Intrínseca, me fez ficar bem curiosa com o que eu poderia ler. Seria diferente do que eu já havia visto? A mitologia nórdica seria tão envolvente quanto as anteriores?


Magnus vive nas ruas e luta desde a morte misteriosa de sua mãe para sobreviver. Após anos sem o contato com seu tio Randolph, ele aparece lhe dizendo que corre perigo. E que é filho de um deus nórdico. Todas as lendas que o jovem ouvia tanto o tio estudar em seu escritório são reais e ele faz parte daquilo - ou melhor: ele é fundamental para encontrar uma  poderosa arma que vai impedir o fim do mundo. Só que para tudo isso acontecer, o jovem deve morrer. Pequenos detalhes.

Ao mesmo tempo que eu estava com boas expectativas para o livro, eu estava com receio. Será que eu veria mais do mesmo? Ou o autor iria investir em outra fórmula? Tenho que confessar que nessa parte fiquei um tantinho desapontada: a fórmula do sucesso continua a mesma. Rick Riordan dá vida a seu protagonista nos mesmos moldes que deu a Percy. Além disso, seu enredo vem na proposta de missões que precisam ser cumpridas. E, é claro, ao lado de amigos um tanto quanto diferentes. 

Apesar das muitas semelhanças, Magnus Chase é um protagonista muito mais cativante que os anteriores do autor. Seu humor ácido e sarcástico nas horas certas fez com que eu me identificasse mais com ele. Fora que a inserção dos seus colegas para as aventuras foi na medida: gostei muito da personalidade de seus companheiros, bem diferente - em matéria de culturas novas e surpresas. Fora que eu achei uma jogada muito boa ter a mitologia nórdica como base, uma vez que ela é mais desconhecida que as demais e eu pude aprender muito sem nem notar.

Os fãs do autor com certeza vão matar as saudades e adorar esse novo universo. Fora que temos uma certa ligação com o mundo de Percy - para quem ainda gosta de relembrar a série. A narrativa fácil e leve continua dando aquele ritmo que só Rick Riordan sabe dar, com capítulos curtos e no ponto de vista de Magnus - um excelente protagonista. Acredito que essa série tem tudo para dar certo e até ficar no mesmo patamar de sucesso que seu maior trabalho.

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Tinha o lançamento desse livro em uma cidade perto da minha, fiquei muito triste pois não tive como ir, e vejo muitos comentários positivos sobre Rick Riordan, e esse livro.
    Sua resenha está muito boa, quero muito ler A Espada do Verão, parece ser um livro ótimo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Aline. Acredita que não li nenhum livro do Rick Riordan ainda? Pois é! Risos. Bom, eu não sei se gosto ou não da proposta de Magnus Chase, pois ao mesmo tempo que traz uma inovação vem com a mesma história mitológica de sempre, desta vez nórdica. Mas, os pontos positivos da leitura me conquistam mais, principalmente por ser um deus nórdico, as missões e as várias menções à atualidade. Quero!
    Blog: Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Aline, preciso confessar que ainda não tive a oportunidade de ler a serie anterior de Rick Riordan, mas sempre tive uma enorme curiosidade.
    Gostei bastante de sua resenha e de saber que o livro superou suas expectativas. Não conheço essa mitologia nórdica tratada na obra, mas acredito que será uma ótima oportunidade de conhecer. Com toda certeza irei lê-lo assim que possível.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Aline...
    bom achei um pouco parecido cim Percy...mas acho que vou gostar muito...a escrita do autor e muiiittooo fluida e quando vc ve ja leu um livro todo...pelo menos pra mim...entao estou curiosa por esse novo universo...otima resenha...obg pela dica bjss,..

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Ainda não li nenhum livro do Rick Riordan, mas tenho vontade de ler a série Percy Jackson.
    Sabia do lançamento desse livro, porém ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre ele.
    Pela sua resenha, me interessei em ler o livro e gostei das características mencionadas sobre o Magnus. Também achei legal tratar sobre a Mitologia Nódica, não sei muito sobre ela, acredito que lendo o livro a conhecerei melhor.
    Achei a capa do livro bem bonita!

    ResponderExcluir
  6. Oi Aline :D
    Eu adoro o Rick Riordan, mas assim como você quando anunciarem o lançamento dessa série fiquei com medo de ser a mesma fórmula.
    Pelo menos o principal é cativante! Nada contra o Percy que por sinal adoro, mas como dizer.. ele era muito bom(?) Do tipo que você até se sente mal por não ser tão altruísta que nem ele hahaha.
    Ainda estou lendo A Marca de Atena, mas to morrendo de curiosidade com esse principalmente por causa da nova mitologia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Comecei lendo a resenha pensando: EU QUERO, EU QUERO. Terminei de ler fiquei pensando: EU PRECISO, EU PRECISO. Tio Rick vai me levar a falência, eu sei disso!

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Adoro os livro do Rick Riordan principalmente porque amo mitologia e adorei que agora ele trouxe a Nórdica que não conheço muito, ainda não li esse novo livro dele mais gostei bastante do Magnus assim que tiver oportunidade irei ler !!

    ResponderExcluir
  9. Eu acredito que a grande jogada do autor tenha sido a utilização de elementos da mitologia nórdica, que particularmente me parece mais exótica que as demais, por ser desconhecida. Fico um pouco cansada com o fato de a fórmula da narrativa do autor continuar a mesma de sempre, fora as semelhanças nos enredos, que me desapontam. Mesmo assim, acho que o protagonista mais próximo de nós, leitores, é uma sacada que fará a história mais envolvente e diferente dos demais livros.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo