13/11/2015

Resenha | Cress

Cress 
  • Autora: Marissa Meyer 
  • Editora: Rocco 
  • Páginas: 496 
Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta.

Ei gente! As Crônicas Lunares - publicada pela Editora Rocco - são umas das poucas séries fantásticas/distópicas jovem-adulto que estou adorando ler atualmente. Ela não me cansa de surpreender, seja na forma como o conto de fadas é inserido - sim, os livros são adaptações para um conto de fada em específico - e me faz pensar o porquê ela não tem tantos leitores quanto eu queria. Eu adorei os dois primeiros volumes - Cinder e Scarlet - mas o trabalho que Marissa Meyer fez em Cress é maravilhoso. Tanto que virou meu favorito - até agora. 


Cress é uma hacker extremamente inteligente que trabalha para o governo de Luna e sua imperatriz - Levana. Com esse serviço - longe de tudo e de todos, trabalhando dentro de um satélite na órbita da Terra - a jovem passa a querer ajudar a quem deveria estar caçando - e quem sabe como isso, conseguir sua liberdade. Em paralelo, Scarlet e Lobo se juntam a Cinder e Thorne para impedir o casamento de Levana com o imperador Kai. Tudo parece ir bem apesar dos pesares, até que uma descoberta no plano de liberdade envolvendo Cress e os fugitivos dá errado.

Eu já possivelmente disse isso nas resenhas anteriores da série, mas eu adoro o tipo de abordagem em que a autora mistura distopia, ficção científica e contos de fadas. Tudo fica interligado de certa forma, até mesmo os personagens que dão vida a essas adaptações. Assim como em Scarlet, a história de Cress se passa concomitantemente com as das outras protagonistas - Cinder e Scarlet - trazendo uma riqueza de detalhes ainda maior do que eu encontrei nos volumes anteriores.

Você pode estar pensando: mas a autora não se perde em meio a tantos pontos de vista e tantas histórias? Não. E ainda por cima faz as histórias fluirem com maestria para o leitor. Você entende de forma leve tudo o que se passa em cada um - sem furos - e ainda lembra da história central abordada em cada livro. São poucos os autores que fazem isso comigo. O que fez com que Cress virasse meu favorito foi exatamente isso; a inserção de mais tramas, mais detalhes, mais planejamento, sem que os nós de antes ficassem desamarrados.

A história de Cress foi a que mais me simpatizei - mesmo não acontecendo o mesmo quando se trata do seu conto de fada de origem. É fácil se conectar com essa jovem que não faz a mínima ideia do que se passa na Terra ou em Luna - mesmo com tantos recursos a disposição no satélite. Gostei ainda mais que nesse volume a autora pode dar uma maior abertura para a história de Thorne, que era um dos únicos que ainda não tinha sido devidamente trabalhado do grupo de personagens centrais.

Me senti ainda mais envolvida e sim, tive surpresas também em Cress. Do meio do livro para a frente existe muita ação e você o lê muito rápido. Mal posso esperar o desenrolar do que ela abriu na finalização desse livro. Como sempre, a autora deixa uma pista de quem será o próximo contos de fadas abordado e quem pode ser. Sutil e incrível ao mesmo tempo. 


Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Oi, Aline. Estou super feliz sobre os enormes comentários bons que você faz quando o assunto é a série Crônicas Lunares. Eu estou muito ansioso para esta leitura desde que vi uma resenha de Cinder. Cress, assim como os outros livros, me interessam pelo conto de fadas modificado, aprimorado para uma atualidade, como neste caso a garota hacker. Gostei, quero!

    ResponderExcluir
  2. vc falou que sao incluidas contos de fadas...a capa me lembrou a rapunsel...nao sei eu achei isso...nunca li a serie...mas como vc disse e uma otima distopia...amo distopias...esse e o terceiro da serie..e vc disse que virou seu favorito...parece muito bom..tem cara de ser uma leitura levie..rapida e que prende o leitor...obg pela dica ....beijocas

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    Louca pra ler essa serie, e ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro, esse ta lindo de mais essa capa é de encher os olhos, com certeza compraria pela capa, e ainda mais agora sabendo que além da capa o conteúdo também é perfeito... preciso começar ler essa serie perfeita.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
  4. Achei meio complicado de entender...
    Pela capa imaginei algo com principes e princesas. É um tipo de livro que eu compraria pela capa imaginando uma coisa e vendo que é outra. Parece ser boa., despertou minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  5. Nossa fiquei mega curiosa para ler, quero procurar esses livros. Para falar a verdade a principio me pareceu meio confuso e difícil de entender, mas com seu entusiasmo pelo livro fiquei cativada.
    E ainda, gosto muito quando tem essa pegada de conto de fadas!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo