16/11/2015

Resenha | Cidades de Dragões

Cidades de Dragões
  • Autor: Raphael Draccon
  • Editora: Rocco
  • Páginas: 320
Após lutarem grandes batalhas em Cemitérios de Dragões, Derek, Daniel, Romain, Amber e Ashanti estão de volta à realidade em Cidades de Dragões, segundo livro da série Legado Ranger, estreia de Raphael Draccon pelo selo Fantástica Rocco. Depois de terem sido enviados para outra dimensão, os cinco agora tentam seguir com suas vidas na Terra, mas quando dragões começam a aparecer em diferentes pontos do planeta, deixando um rastro de destruição e morte, eles se veem obrigados a assumir sua responsabilidade e iniciam uma nova batalha que já ultrapassa a barreira entre as dimensões e que pode significar o fim da humanidade ou a sua salvação. Repleto de ação e referências a séries japonesas que marcaram toda uma geração, Cidades de Dragões é a sequência perfeita para uma saga de fantasia épica.

Resenha feita pela colaboradora Pâmela Fardin

Se você ainda não leu o volume anterior da série, essa resenha pode conter spoilers para você


Cemitério de dragões, o primeiro livro da série O legado Ranger – escrito pelo brasileiro Raphael Draccon, me chamou a atenção na Bienal do ano passado principalmente pela capa maravilhosa (tendo o título em alto relevo e as letras com brilho), e uma história ousada, pelo que li da sinopse. Comprei o livro e não me enganei. Confesso que a história começou um pouco devagar, mas quando atinge o seu ápice, o livro acelera, deixando o leitor extremamente surpreso, como eu fiquei.  



Porém, recentemente soube do lançamento do segundo livro: Cidades de Dragões. Como “Cemitério” tinha acabado de forma excepcional, claro que eu iria adorar a chance de ler o novo livro. É difícil a gente se surpreender com o segundo livro de uma série como aconteceu dessa vez, e eu vou dizer o porquê.

Cidades de Dragões traz a continuação da história dos rangers, que agora estão de volta à Terra como conhecemos, porém os personagens não são os mesmos. Derek e a equipe estão mudados tanto fisicamente e psicologicamente, influenciando também seu ambiente. Só  que é  claro que a ameaça dos dragões não está acabada, e agora põe o planeta em perigo.

“Em um cenário quase apocalíptico, havia carros batidos e destroçados, monumentos destruídos, pessoas caídas, machucadas e carbonizadas. E também fumaça, choro e lamentos, mas cada vez menos orações. Repórteres e jornalistas continuaram a transmitir ou retransmitir as imagens locais, tentando explicar o que acontecera. Não importava o idioma; a mensagem que todos eles enviavam ao mundo era a mesma.
Os dragões haviam chegado.”

Tendo em vista a citação acima, podemos ter uma noção do tom da este novo livro. Logo no prólogo, já somos praticamente jogados em meio à tensão e o caos, que ocorre em um dia que era considerado até então ‘normal’ no Brasil. Dragões passam por um portal da outra dimensão e adentram no Rio de Janeiro em meio à um jogo da seleção brasileira no Maracanã. Terror e desespero toma a cidade, deixando os leitores logo nas primeiras páginas de queixo caído. 

Uma narrativa agitada, que nós faz passar as folhas cada vez mais rápido para saber o que acontece lá na frente. Para minha surpresa então, o livro se mantém inteiro dentro desse ritmo. Quando nossos personagens já conhecidos são descritos, a narrativa vai alternando, contando o passado e o futuro, nos dando informações em conjunto que completa a história.


Repito o que disse: Draccon tem em mãos uma proposta audaciosa, que cumpre o que promete. Mistura Power Rangers com mitologia, completando com diversas referências nerds que são ótimas de conhecer. Para mim, foi uma surpresa maravilhosa e mal espero para ler um terceiro livro.



Pâmela, capixaba, 22 anos e Estudante de Psicologia. Bookholic, apaixonada por músicas lindas. Maratonista de seriados de carteirinha, companion perdida do Doctor e seguidora de Sherlock Holmes, Patrick Jane e Cal Lightman. Pensa em um dia conhecer o Reino Unido e é fã de uns caras conspiradores que tocam em uma banda chamada Muse.

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. nao li muito da ressenha pois nao li o primeiro livro mas o pouco que li gostei muito........pelo que eu entendi eles sao enviados pra terra,mas ai começam a aparecer dragoes deixando destruicao por onde passam.....parece muito legal....adoro livros com dragoes principalmente quando tem dragoes bonsinhos...kkkkkkn.....louca pra ler o livro....otima resenha.....obg pela dica e xoxo....

    ResponderExcluir
  2. OI, Pâmela. Bem, eu não li a resenha completa por não ter lido Cemitério de Dragões. Bom, o que me chamou a atenção no livro foi o seu comentário sobre ser uma mistura entre Power Rangers e mitologia, logo me interessei. Gostei do tipo de narrativa do autor e não vejo a hora de ler o livro. Espero gostar.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha, senti a mesma coisa ao ler! Mal posso esperar o terceiro livro. 😍

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, senti a mesma coisa ao ler! Mal posso esperar o terceiro livro. 😍

    ResponderExcluir
  5. Olá!!
    Eu sou apaixonada por fantasia e amo mitologia, to muito ansiosa pra ler ainda não li "Cemitério de Dragões" mais espero ler em breve, porque pelo que você falou o Raphael fez um trabalho incrível e que promete surpreender e apaixonar todos os amantes do gênero.
    Bjocas

    ResponderExcluir
  6. Bom, pra começar eu até evito ler algo brasileiro ( não é preconceito ) é o meu gosto mesmo, geralmente eu " me perco " mais quando os livros são lá de fora, parece que me encaixo mais.. Minha visão de Power Rangers são aqueles da infância e não acho que esse livro seja algo que eu vou ir até o fim lendo sabe?

    ResponderExcluir
  7. Coisa boa quando o segundo livro se mantem no mesmo nível do primeiro ou é até melhor.
    O autor de valeu de uma premissa super criativa e ainda parece ter dado ao livro um ritmo alucinante, acho que não tem como não ser bom.
    Adorei a referência aos Power Rangers mitológicos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo