14/09/2015

Resenha | Uma Curva no Tempo

Uma Curva no Tempo 
  • Autor: Dani Atkins 
  • Editora: Arqueiro 
  • Páginas: 256 
A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona? A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?

Oi gente! Esse ano está sendo excelente em matérias de leituras que me surpreendem. Quando soube do lançamento de Uma Curva no Tempo, achei a capa muito linda. Apesar disso, relutei em pedir para lê-lo - já que quebrei a cara diversas vezes com livros de capa bonita. Até que alguns amigos me convenceram. E mais uma vez me encantei por um livro que eu não daria nada. Aliás, os sentimentos que Dani Atkins nos dá em seu trabalho são muito contraditórios.


Rachel passou por um acidente terrível em sua adolescência. E após essa data, sua vida nunca mais foi a mesma. Cinco anos se passaram e a jovem mora sozinha em um apartamento pequeno em Londres, com um trabalho que não gosta e com uma vida bem diferente daquela que sonhava. Ela só pensa em ter uma segunda chance para aquela noite que marcou sua trajetória. E se ela pudesse viajar no tempo? E se sua vida após aquele acidente mudou completamente... para o lado bom? Tudo o que sempre quis se realizou. Mas muitas memórias de uma vida diferente vive martelando em sua mente. O que é real e o que não é?

Eu me impressiono demais com a capacidade que um autor tem em seu primeiro trabalho de transmitir tanta verdade e tanto sentimento. Esse livro foi o primeiro trabalho de Dani Atkins e não parece. O talento da autora é tão palpável quanto sua história. A narrativa apresentada por ela fala sobre segundas chances e como o ser humano pode desejá-las tanto ao ponto de fazer tudo para acontecer. Tirando o toque de "fantasia" imposto por ela, o livro mostra em vários aspectos como pode ser verossímil com a realidade.

As personagens trabalhadas por Dani são completamente humanas. Sofrem em demasiada, se alegram, se culpam, se consolam, se completam. Rachel é nossa protagonista e personagem que mais passa por transformações ao longo da trama. É possível sentir e compreender exatamente por tudo o que ela está passando, tão boa foi a forma como ela foi retratada nas páginas. É inevitável uma ligação com ela. Também me senti muito ligada com seu melhor amigo, que é parte importantíssima para Rachel e para a história. Você se sente comovida por tudo o que ele sente e passa.

O enredo é feito em primeira pessoal, pelo ponto de vista de Rachel. Apesar dessa escolha pela autora, eu consegui me sentir conectata com todos os personagens secundários, independente deles terem uma voz maior ou não que Rachel. Essa foi a grande sacada de Dani Atkins. A sutileza e simplicidade que faz com que o leitor se emocione. E as surpresas. Disse anteriormente que essa leitura trás sentimentos contraditórios, principalmente como sua finalização foi realizada. Mas eu achei tudo tão belo e tão rico em relações interpessoais - de amizade, de pai e filha, de amor - que os sentimentos contraditórios passaram a ser somente um: o de felicidade.

Eu indico a você que se interessou pelo tema e que gosta de boas surpresa. E o mais importante: não leia o final. Não tente saber o que a autora criou. Isso vai estragar o momento e a leitura - pelo menos para mim, aconteceria isso. A autora dá pistas do que pode acontecer e eu só consegui sacar quando estava praticamente no final. Essa foi mais uma cartada diferenciada que ela proporciona. Me emocionei e me senti tocada com o que ela transmitiu. E acho que muitos de vocês vão sentir o mesmo.


Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Até eu que não costumo ler livros nesse estilo, fiquei interessado pelo livro. Já tinha visto outras resenhas sobre ele, e minha vontade de querer lê-lo só aumenta! Lendo sua resenha, pude perceber que o livro contém aqueles sentimento intenso, que você sente tudo o que a personagem vem passando, e eu adoro isso. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline, acho a capa deste livro muito fofa, mas mesmo sem ela, já estava interessada no enredo, que tem sido bem elogiado.
    Bjs,Rose.

    ResponderExcluir
  3. Aline!
    Estou com ele aqui e deve ser uma das próximas leituras.
    Estou bem curiosa, porque adoro o assunto de curva no tempo, linha do tempo...etc...
    “Se queres prever o futuro, estuda o passado.”(Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  4. Aline pensa na alegria que estou sentindo em ler sua resenha? Pois esse livro é minha atual leitura e estou completamente apaixonada por ele.
    Peguei o livro sabendo que é maravilhoso devido aos comentários, mas não sabia de absolutamente nada do que se tratava. Então imagine minha cara quando terminou o primeiro capítulo? Fiquei chocada, pois em poucas páginas já fui cativada pelos personagens e aconteceu esse acidente terrível.
    Já estou na metade do livro, e super curiosa para saber o que está acontecendo com Rachel e porque Jimmy se afastou dela. E o final de sua resenha só aumentou minha curiosidade.
    Um livro que já se tornou um dos meus preferidos.
    Abçs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltei para falar que terminei agora mesmo a leitura. Meu Deus, que final foi esse? Eu nunca - nunca- iria imaginar que era isso. Estou aos prantos. Como faz para parar de chorar? Aconteceu isso mesmo? Talvez me deram um livro com um final diferente :'( É isso, né?
      Preciso de alguém para conversar... preciso desabafar.

      Excluir
  5. Olá!
    Li Uma curva no tempo no final de semana.
    Gostei do livro, pois trata de relacionamentos familiares, amor e amizades.
    Também gostei dos personagens da Rachel, do Jimmy, da Sarah e do pai da Rachel, Tony.
    Pena que seu final é tão triste, mas também emociona e nos faz refletir.

    ResponderExcluir
  6. Aline, Uma Curva no Tempo para começo de conversa tem uma capa de ilustração maravilhosa. E sua estória? Ah, me encantei, principalmente com a narrativa passada antes e os cinco anos depois. Adorei o livro!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo