09/08/2015

Resenha | Gelo Negro

Gelo Negro
  • Autor: Becca Fitzpatrick
  • Editora: Intrínseca
  • Páginas: 304
Britt Pfeiffer passou meses se preparando para uma trilha na Cordilheira Teton, um lugar cheio de mistérios. Antes mesmo de chegar à cabana nas montanhas, ela e a melhor amiga, Korbie, enfrentam uma nevasca avassaladora e são obrigadas a abandonar o carro e procurar ajuda. As duas acabam sendo acolhidas por dois homens atraentes e imaginam que estão em segurança. Os homens, porém, são criminosos foragidos e as fazem reféns. Para sobreviver, Britt precisará enfrentar o frio e a neve para guiar os sequestradores para fora das montanhas. Durante a arriscada jornada em meio à natureza selvagem, um homem se mostra mais um aliado do que um inimigo, e Britt acaba se deixando envolver. Será que ela pode confiar nele? Sua vida dependerá dessa resposta.

Oi gente! A autora Becca Fitzpatrick fez um sucesso enorme a algum tempo atrás com sua série de livros Sussurro. Saindo da proposta da fantasia que a fez ter muitos fãs, a autora resolveu trazer um livro um pouco mais realístico e, ainda por cima, com uma pitada de thriller. Gelo Negro - publicado pela Editora Intrínseca - chamou minha atenção pela capa e também pela oportunidade de conhecer uma nova faceta da Becca. E me trouxe uma agradável surpresa no decorrer da leitura.



Ao invés de aproveitar o calor das praias assim como todas as outras amigas nas férias, Britt Pfeiffer resolveu fazer trilhas na Cordilheira Teton, onde sua melhor amiga Korbie possui uma casa de inverno. No caminho até o local, as duas enfrentam uma terrível tempestade de neve, precisam abandonar o carro e procurar auxílio. Assim que as jovens encontram uma cabana com dois rapazes, acham que suas vidas estão a salvo. Tirando o fato de que esses mesmos rapazes são foragidos da lei e resolvem sequestrá-las como uma forma de sair daquele local. 

Eu realmente consegui me surpreender com a habilidade da Becca Fitzpatrick com esse seu novo rumo de literatura. Apesar de ainda se manter no lado jovem, os tons que encontrei em Gelo Negro foram diferentes daqueles que encontrei em sua série antecessora. Confesso até que gostei mais do ritmo imposto nesse livro do que nos outros quatro. Talvez seja pelo crescimento escrito da autora ou mesmo por conta da temática, mas não tira o fato de que acho que esse volume foi seu melhor trabalho que li.

Mesmo com esse grande elogio, tenho algumas ressalvas por minha parte. Gostei muito do toque de thriller e dos mistérios colocados no enredo, mas eu acabei matando todas as charadas bem antes do previsto. Não por serem óbvios, mas por muitas pistas grandes para o leitor - pelo menos aconteceu isso no meu caso. Não sou uma enorme fã do gênero suspense, mas achei que o tom leve foi na medida para o que ela propôs ao seu leitor jovem.

Seus personagens evoluem ao longo da trama. Britt - sendo protagonista e narrando o livro inteiro em primeira pessoa - começa sendo a típica adolescente que não tem tantos problemas em sua cabeça, a não ser reconquistar seu namorado e irmão de sua melhor amiga. Mesmo com o princípio de clichê, ela acaba se tornando um pouco mais madura do meio para o final do livro. E é sempre isso que gosto de ver em qualquer personagem. Ela passa por diversos momentos, inclusive - querendo ou não - em uma pequena Síndrome de Estocolmo com Mason, um de seus sequestradores. Não posso dizer o mesmo a respeito de sua melhor amiga Korbie, que foi o clichê adolescente em peso e bem irritante em alguns momentos.

A leitura começa a evoluir e seguir uma dinâmica bem rápida a partir de sua metade. Logo tudo vai fazendo sentido e os pontos são ligados. Acredito que para um livro de volume único, pude ter ver o início, o decorrer, o clímax e o desfecho da história de forma limpa e sem complicações. Becca continua com uma escrita muito fácil de ser lida e empolgante. Os fãs da série Sussurro podem se surpreender ainda mais do que foram a série ao ler Gelo Negro. Gostei do que li e creio que muita gente irá gostar.


Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Achei muito bom essa premissa. Já tinha visto esse livro mas não tinha lido nenhuma resenha, e não sabia que a historia era essa. Para falar a verdade eu compraria esse livro só pra por na estante, porque a capa é muito linda.
    Quero muito ler esse livro, achei muito interessante essa historia, estou super curiosa.
    Bjs Aline!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline!
    Eu não sou muito fã de Thriller. Eu geralmente sou daquelas que ficam garradas em romances e principalmente os clichês, então está bem longe de ser um gênero que eu goste.
    Por mais que eu goste de livros que vá ligando os pontos, que nos surpreenda, eu vou deixar esta passar.
    Mas quero muito ler Sussuro da autora.
    Beijos!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Aline!
    Thrillers e suspenses são os melhores em termos de livro.
    Me pareceu bem desenvolvido e mesmo que descobrisse tudo antes do final, gostaria de poder apreciar a mudança na escrita feita pela autora. Tomara que seja mais maduro.
    Uma semaninha mais que abençoada!
    “Esquecer é uma necessidade. A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito.”(Machado de Assis)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  4. Aline, fiquei sabendo por alguns leitores que esse livro não era uma boa opção de leitura. Mas, fico feliz que, para você, a leitura flui de forma harmoniosa e pode perceber os pontos principais de um bom livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi Aline!
    Eu gostei bastante da série Hush Hush, mas não fiquei interessada por esse novo lançamento... Não sou uma grande fã thrillers e saber que os mistérios são fáceis de descobrir não me empolga. Por enquanto não vou querer ler...
    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo