08/06/2015

Resenha | A Herdeira

A Herdeira
  • Autor: Kiera Cass
  • Editora: Seguinte
  • Páginas: 392
Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.





Ei gente. Depois da finalização da trilogia A Seleção escrita pela Kiera Cass, eu realmente não esperava que a autora poderia escrever novos livros relacionados a trama. Contos? Sim, esses eu achava provável, já que ela trouxe várias novas histórias envolvendo esse mundo através deles. Mas um novo livro não me passou pela cabeça. Até quando ela anunciou que dois novos títulos relacionados ao universo da trilogia inicial seriam lançados. Não vou mentir: fiquei feliz, embora ao mesmo tempo receosa. Feliz, porque eu gostei muito da trilogia, apesar dos pesares e furos na finalização. Receosa, pois não sabia como essa nova "duologia" poderia me surpreender. Era hora de conhecer a história a filha de Maxon e America. 


Eadlyn é a próxima rainha de Illéa, uma vez que é a filha mais velha - por sete minutos - do Rei Maxon. Ela, seu irmão gêmeo Ahren, Kaden e Osten constituem a família real com seus pais. Apesar de ser sido criada no palácio e já possuir serviços relacionados ao governo, Eadlyn não participa tão ativamente da situação do povo de seu país, que agora é livre e sem interferência das castas. Mesmo com o período de paz instaurado por seu pai desde o início de seu governo, a situação parece estar balançada. Então, nada melhor do que uma tradição retornar e A Seleção ser o centro das atenções mais uma vez, tendo como protagonista uma mulher. Tudo isso poderia ter sido uma ótima ideia, a não ser o fato de que Eadlyn não concorda com esse plano e pode ser capaz de tudo para que ele não seja concluído. 

Vou confessar: eu realmente pensei que a Kiera Cass finalmente fosse dar um belo passeio pela distopia e política de Illéa, principalmente com esse gancho enorme do aprendizado da própria Eadlyn. Assim o leitor iria acompanhando com a protagonista e entendendo ainda mais todo o governo. Infelizmente, me decepcionei mais uma vez nessa questão. O foco da Kiera é realmente o romance e a vida de seus personagens, principais ou secundários - o que não é ruim. Apesar disso, segui minha leitura firme e disposta a encontrar uma boa surpresa.

A narrativa de Kiera continua extremamente gostosa de ser lida. Ela consegue envolver o leitor e os capítulos vão fluindo mais rápido do que você acha que eles podem ser. A medida certa entre diálogos e descrições são importantes para essa fluidez, assim como encontrei na trilogia inicial. Mesmo com tudo isso a favor para que a história seja boa, ela não me convenceu em um ponto: a protagonista. Eadlyn aparentemente não tem nada de seus pais e se esforça para aparentar ser uma jovem mimada e muito egocêntrica. Eu realmente esperei durante o livro inteiro - e eu espero que isso aconteça no futuro - que ela tivesse uns bons "aprendizados com a vida". Seu irmão mais novo de 14 anos dá um banho de sabedoria com algumas palavras trocadas entre eles. Uma grande pena. Eu realmente espero que a Kiera me surpreenda e faça com que ela amadureça.

Falando em irmãos, meu personagem favorito de longe foi Ahren, irmão gêmeo de Eadlyn. Ele rouba a cena falando o que pensa, fazendo o que acha correto e mostrando aos leitores como se parece com o pai e a mãe. Ele é encantador e exatamente o que eu esperava de um protagonista. Falando em Maxon e America, eles são meros personagens secundários nessa trama. É claro que o foco desse livro é a filha - ou os filhos - e que eles não poderiam ser os principais novamente. Mas acho que a autora poderia ter reforçado suas aparições e mostrado a mesma força que eu encontrei neles quando jovens.

Preciso confessar que a capa desse livro é a minha favorita da coleção. O fundo escuro deu um toque maravilhoso. Parabenizo também a Editora Seguinte pelo lançamento simultâneo do livro aqui no Brasil com os EUA. Acho que todos os fãs da série estavam ansiosos - incluindo eu. Apesar das ressalvas, acho que a Kiera tem um bom plano de fundo para trabalhar a continuação desse livro. O amadurecimento de Eadlyn é fundamental e além dele, o último capítulo foi marcado por dois acontecimentos que com certeza vão trazer muito pano para a manga ao segundo livro. Espero que ela traga boas surpresas e que conquiste ainda mais fãs.

Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. Oi Aline, ainda li nenhum livro da Kiera e eu sou super a fim pq as capas são lindas e claro, sou super fã de distopia. Pena que como vc disse ela não se aprofunda muito em algumas questões.
    Abç,
    Boo Nina
    http://www.rascunhocomcafe.com/2015/06/o-apanhador-no-campo-de-centeioretrato.html

    ResponderExcluir
  2. Achei que ela soltaria uns contos também, mas não livro. Amei que teve mais! Não gosto muito dessa coisa toda de focar no romance que ela fez com os de Seleção, porque para o gênero esperava um pouco mais de contexto, que explorasse mais da tal sociedade criada. E é uma pena se aconteceu de novo =/
    Mas é viciante, não consigo não querer ler mais e estou querendo ver o que ela criou com esse.

    ResponderExcluir
  3. Acho que quando ler A herdeira vou pensar igual a você. É claro que não vou resistir e vou ler que lê-lo. A Kiera criou uma história bem legal com A seleção. Só acho que não deveria nem ter citado o problema das revoluções, já que sempre nos deixa no escuro sobre o que está acontecendo. Não gostei muito de saber que a Eadlyn é meio mimadinha. Não esperava isso dela, sendo filha da América e do Maxon. Mas vamos esperar que a Kiera melhore isso no próximo livro.

    ResponderExcluir
  4. Primeira resenha que leio de A herdeira e só posso contar que estou muito curiosa sobre esse livro! Acho que também vou estranha um pouco ver o Maxon e a America mais velhos, sem contar que vou sentir falta dos outros personagens... Quero saber o que aconteceu com a May, gosto tanto da personagem...

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Hello!!@
    Ai, para mim tb é a capa favorita, na verdade todas são de baba ne?!
    Então, fiquei mega feliz qdo soube que teria continuação da trilogia e o mais bacana que agora é a mocinha que escolhe! hahaha...
    Kiera é um talento em pessoa ne?! Escrita maravilhosa como vc disse!
    Mas a protagonista Eadlyn está meio deixando a desejar, ja me falaram pra eu me preparar, pq ela é chata demais!
    Bom, apesar disso quero ter demais o livro, quero tirar as minhas próprias conclusões.
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Já li "A herdeira" e simplesmente é meu livro favorito da serie. A eadlyn me cativou por não ser uma personagem perfeita, e justamente por isso ela é autentica, tentando sempre se manter fiel a si mesma, apesar dos outros a julgarem. Ela se mostra sempre confiante mas no fundo, tem medos como qualquer outra pessoa e quando sofre criticas, se mostra firme mas por dentro, desmorona por saber que as pessoas não conhecem as razões por trás de cada atitude dela. A capa do livro é maravilhosa, é quase difícil começar a leitura porque a vontade é de ficar admirando.

    ResponderExcluir
  8. Olá!!! tenho os três livros da kiera amei a resenha ainda não nao li a herdeira mas agora estou mais ansiosa ainda!!! a capa é maravilhosaa <3

    ResponderExcluir
  9. Aline!
    Nossa! É uma das séries mais desejadas por mim.
    A cada livro que sai, fico ainda mais interessada pela leitura.
    A capa realmente é belíssima e o enredo totalmente conquistador.
    Bom final de semana!
    “Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.”(Chico Xavier)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  10. Estou amando essa série.Os personagens são perfeitos e a história deles é empolgante e envolvente.Fico feliz por saber que continua emocionante. Não vejo a hora de conferir tudo isso que falam deste livro. empolgadíssima com esta continuação.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bom?
    Gente eu estou louca para ler a série, eu tenho os dois primeiros livros e o de contos, só que como não tenho A escolha não comecei a ler, pelo visto vou amar a herdeira também, amei a resenha e em breve pretendo começar a ler os livros.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  12. Ter um livro mostrando o que aconteceu com os personagens depois do fim é muito legal. Ainda mais quando é pela visão dos filhos. *-*
    Essa série é bastante cativante e adoraria ler os livros abordando mais sobre o universo de A Seleção, pois como mostrado na resenha, parece realmente valer a pena. n_n

    ResponderExcluir
  13. Quero muito ler esse livro, mas não sei tenho medo de lê-lo, vou ser sincera que odiei a forma como a Kiera escreveu as ultimas páginas do ultimo livro, ficou faltando mta coisa, e acho que é por isso que estou com medo de ler esse, eu quero e não quero, sem contar pela chatice que é a princesa! Vou ler com certeza, só não sei quando!

    ResponderExcluir
  14. Tenho muita vontade de ler todos os livros de A Seleção, me interessei muito pelos livros. Até já recebi spoiler de que a filha de Maxon pode até ser um pouco irritante. Espero ler todos dessa série em breve!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Tenho muita vontade de ler todos os livros de A Seleção, me interessei muito pelos livros. Até já recebi spoiler de que a filha de Maxon pode até ser um pouco irritante. Espero ler todos dessa série em breve!
    Abraços!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo