03/05/2015

Resenha | Luva Vermelha

Luva Vermelha
  • Autor: Holly Black
  • Editora: Rocco
  • Páginas: 368
Cassel Sharpe nasceu em um clã de golpistas de primeiro time. O que os difere de outros vigaristas, no entanto, é que eles são capazes de operar maldições apenas com o toque dos dedos. Na continuação de Gata Branca, primeiro volume da bem-sucedida série Mestres da Maldição, o jovem Cassel já sabe que ele é um mestre da maldição muito poderoso. Recrutado pelos federais para ajudar a desvendar o assassinato de seu irmão mais velho, Cassel se vê entre a lei e a máfia, que sabe o quão valioso ele pode ser. Mas a quem ele deve recorrer se não pode confiar em ninguém – menos ainda em si mesmo?

Se você ainda não leu o volume anterior da série, essa resenha pode conter spoilers para você  

Ei gente! Não é de hoje que a autora Holly Black e sua série Gata Branca é conhecida, principalmente lá fora que fez um grande sucesso. Ano passado tive oportunidade de conhecer o trabalho da autora em sua série mais conhecida e agora eu pude ler o segundo volume - Luva Vermelha - publicado pela Editora Rocco aqui no Brasil. Não sabia muito bem o que esperar da continuação, já que o primeiro livro não me fisgou completamente. Mas é claro que a curiosidade é sempre maior e então resolvi conferir o que ela guardou para esse livro.


Cassel agora não é tão comum quanto imaginava. Depois que descobriu também ser um mestre da maldição, assim como todos em sua família - ainda por cima tendo o dom mais raro conhecido por eles - da perda do seu irmão e da volta de sua mãe em sua vida, parece que de certa forma as coisas não podem piorar. A não ser, é claro, a maldição que circunda ele e Lila, a garota que é protagonista em sua vida. Apesar desse parecer ser o foco agora, um outro mistério irá surgir em sua vida, com direito a entrada do FBI para interferir.

Mais uma vez a autora Holly Black trás o mundo dos Mestres da Maldição a tona. E tenho certeza ao afirmar que sua ideia é bem original, envolvendo não só "humanos com poderes", mas também a inserção de máfias e temas dentro desse mundo. Foi exatamente por isso que a autora me ganhou no primeiro livro, apesar de todos os outros percalços que não gostei tanto assim. A chave para o livro um se tornar bom é - além do que disse acima - o mistério envolvendo o porquê de Cassel ser assim e suas perdas de memória. Eu esperava um mistério tanto ou melhor do que o que ela me apresentou no início da trama, mas posso dizer que sua tentativa foi bem fraca.

Aqui todo o suspense está envolto de descobrir quem é a misteriosa mulher de luva vermelha, que cometeu um ato importante para a trama. Paralelo a isso, temos o envolvimento de Cassel com Lila e sua maldição, que dá um tempero de romance a trama - esse na medida certa para o que a autora propõe: nem demais, nem de menos. O que mais me chamou a atenção do livro não foram os mistérios, mas sim a inserção da mãe de Cassel e de seu envolvimento - ou falta dele - com seus filhos. Foi muito bom conhecê-la melhor e saber um pouco sobre como ela é. 

O grande trunfo de Holly Black nesse livro - na minha opinião - é trabalhar com os personagens secundários. Temos a oportunidade de conhecer Sam e, principalmente, Daneca. E envolvendo todos esses personagens, existe uma descoberta que eu realmente não imaginava para os planos do enredo. Ponto para Holly Black pela surpresa e por fazer com que o leitor possa conhecer um pouco, não só sobre Cassel, mas também sobre os outros.

Em suma, o livro é bom. Narrativa fácil e rápida de ser lida - ainda feita em primeira pessoa pelo Cassel -, com o toque de sobrenatural que muita gente gosta. Apesar disso, achei que ele ficou devendo um pouco pelo decaimento do suspense e também pela falta de presença de um elemento que gostei tanto no primeiro volume - a máfia. Não que ela não esteja presente, mas eu queria um pouco mais (opinião pessoal). Para os fãs da série e da autora, fica a espera para a publicação do terceiro volume e a vontade de que ela possa nos surpreender muito mais. 

 

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Aline!
    A Holly Black é uma autora conhecida, embora ainda não tenha lido nenhum livro dela.
    Gosto dos livros que envolvem poderes humanos, máfias, etc...E gostaria de saber mais sobre a maldição que acompanha Cassel e saber quem é a mulher da luva vermelha que tem tanta importância em toda a trama.
    Desejo uma semana de concretizações pessoais!
    “O amor é de essência divina e todos vós, do primeiro ao último, tendes, no fundo do coração, a centelha desse fogo sagrado.” (Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho muita vontade de ler este livro. Nunca li nada da escritora, mas desde que vi a capa do primeiro livro pela primeira vez, instigou e muito a minha curiosidade. Só que eu nunca procurei saber a respeito do que se trata o livro, acredita?! E achei muito bacana saber que mistura muitas coisas. Principalmente a máfia kkkk não me pergunte porque. Pena que você não gostou tanto do primeiro e confesso que isso me deixou com umpe atrás. Mesmo assim vou arriscar.

    Inquietudes Secretas

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline!
    Lembro da sua resenha do primeiro livro e até fiquei curiosa sobre a história, mas ainda não li... É uma pena que a autora não tenha explorado mais o lado da máfia, que parecia ser a melhor parte da história mesmo.
    Bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo