08/10/2014

Resenha | Maze Runner - Correr ou Morrer

Maze Runner - Correr ou Morrer
  • Autor: James Dashner
  • Editora: VeR
  • Páginas: 426
  • Compre aqui: Saraiva | Submarino
Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito. 

Olás! No Top Top da semana passada, Maze Runner, escrito pelo James Dashner e publicado pela VeR Editora, havia entrado na minha lista de livros que todo mundo havia lido, menos eu. Como eu já expliquei por lá, não foi por falta de vontade de ler que Maze Runner ficou na minha lista de desejados por muito tempo, mas sim pelo preço. Entretanto, setembro foi o mês do meu aniversário e uma amiga querida me deu o livro de presente. Aproveitando a deixa do filme (que eu ainda não vi), peguei o embalo e fui conferir se era realmente aquilo tudo que muita gente dizia.

Thomas não se lembra de praticamente nada de sua vida. Quando acorda em um local escuro e em movimento, mal sabe ele que em breve chegará à Clareira, um local cercado por grandes muros habitado por vários garotos, que assim como ele, se recordam pouco de sua antiga vida. A única coisa que regem todos os jovens é a expectativa de sair daquele local enfrentando um labirinto que cerca esses muros. O labirinto esconde muitos perigos e mistérios. Como se não bastasse, surpresas vão ocorrendo ao longo da semana, envolvendo Thomas de uma forma que ninguém imaginaria.

Diferente de algumas distopias que já li, Maze Runner trás - além dos elementos distópicos - vários mistérios que cercam tudo e todos dentro da narrativa. Assim como Thomas, o protagonista do enredo, nós leitores não fazemos a mínima ideia do que se trata todo o mundo criado pelo autor. Todas as descobertas feitas pelo jovem e por qualquer outro personagem são novas descobertas para nós também. Acho isso um bônus, já que você se sente impulsionado a ler o livro o quanto antes.

Além desse fator, posso dizer que a escrita de James Dashner é envolvente, mesclando diálogos e descrições na medida certa, deixando a leitura fluída, ainda por cima fazendo capítulos não tão grandes, dando dinâmica ao livro. A narrativa é feita em terceira pessoa, com Thomas em foco em praticamente todos os momentos do livro. Talvez o autor traga nos outros volumes uma percorrida em visões de personagens secundários que poderiam enriquecer bastante a história.

E falando sobre personagens secundários. Apesar de seus pontos de vista não serem tão trabalhados, eles são extremamente presentes no livro. Gostei demais de vários deles, alguns até mais que Thomas. Cada um tem uma experiência naquele local que nos faz sentir como se nós mesmos estivéssemos na Clareira. E posso dizer? Que ideia fantástica a do autor. Mesmo lá no final do livro, com você descobrindo do que se trata e de não ser uma coisa tão inovadora, o início o faz pensar assim. 

Me diverti demais com a leitura. Mal posso esperar para ler o que realmente cerca o mundo distópico e todas as suas regras. Como que chegaram aquele ponto? Ou porque fizeram essa escolha? A curiosidade só está crescendo e espero muito que minhas expectativas sejam alcançadas no segundo volume. 

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Oi Aline!
    Eu ainda não li Maze Runner! hahaha (vergonha) Mas assisti ao filme (vergonha 2) KKKKKKKKKKK Gostei muito do filme, e tenho certeza que vou curtir a série pois adoro distopias! Só estou resistindo porque minha lista de leituras está gigantesca e não to querendo começar a ler nenhuma série no momento...

    Beijos,

    Gabi
    Mundo Platônico

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline :)
    Eu ainda não li Maze Runner nem vi o filme. Mas eu vejo essa capa em quase todos os blogs e fico: Esse livro é TÃO bom assim? o.o
    Eu não sei se essa capa tem a ver (provavelmente tem) mas eu nunca imaginaria que tem labirinto na história '-'
    É a primeira resenha que decido ler e concluo: Sim, esse livro realmente é TÃO bom assim e.e
    A única coisa que não gostei é que o livro é narrado em terceira pessoa, prefiro em primeira ;s
    Mas cara, vou deixar de lado a minha preferência porque agora eu fiquei curiosa pra ler :BBB

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro esta serie ja estou com os três primeiros livros aqui, mas so li o primeiro até agora rs, mas meu filho ja esta no terceiro e fica louco pra falar uns spoilers pra mim rs.
    Acho que o livro podia ter narrativas alternadas, mas não acontece, eu queria saber do ponto de vista dos outros neste universo criado..mas gosto mesmo assim,
    eu ja vi o filme e achei muito bom, assista, ele foi muito bem produzido,
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Tivemos muitos sentimentos iguais acerca da obra, line.
    Eu gostei muito sobre o ambiente criado pelo autor, além de o ponto de vista ser em cima de Thomas. eu achei ele um personagem MUITO corajoso, determinado. em compensação Minho vem para equilibrar a situação, sendo normal e justo. Acho que cada personagem veio com pontos positivos e negativos para trazer um equilíbrio a história. a unica personagem que não fui muito com a cara é Tereza. Achei ela sem sal, espero que mude no próximo livro. Amei a resenha, bem a minha cara.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. quero muito ler esse livro haha!!
    http://mergulhado-em-historias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Li muitos comentários positivos dessa trama, mas não pretendo lê-la pois não tenho muita curiosidade em distopias.
    A capa é bem sinistrinha, rsrs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo