30/07/2014

Resenha | Fragmentos

Fragmentos
  • Autor: Dan Wells
  • Editora: iD
  • Páginas: 520
  • Compre aqui: Saraiva | Submarino

O que significava a Verdade? Quem era responsável pelo fatal vírus RM? Por que os Partials morriam aos 20 anos? E afinal, o que era ela, humana ou Partial? Kira Walker sabia que todas essas perguntas sem respostas eram fragmentos de um grande segredo. Só não imaginava o quanto ela era a peça-chave nessa história. Volume dois da trilogia Partials.

Se você ainda não leu o primeiro volume da série, essa resenha pode conter spoilers para você!

Olás! Neste ano tive a oportunidade de ler algumas distopias bem diferentes e que me surpreenderam bastante. Partials se encontra nesse caso. Não esperava me surpreender e gostar tanto do livro, mas foi o que aconteceu. Então, quando soube que a continuação já tinha sido publicada, corri para saber se o nível permaneceu tão bom quanto o primeiro. Fragmentos, escrito pelo Dan Wells e publicado pela Editora iD, me deixou muito contente, assim como o anterior.

Depois de revelações atrás de revelações, Kira decide deixar sua pequena comunidade humana para ir em busca de verdade em relação ao vírus RM - que pode dizimar os seres humanos -, sobre os Partials e sobre ela mesma. Além disso, outras vidas estão em jogo e qualquer decisão pode afetar o futuro de toda raça humana.

Fragmentos, assim como Partials, foi muito bem construído. A manutenção das expectativas que criei e o não decaimento da narrativa foi maravilhoso. Dan Wells continuou trazendo muitas perguntas. Entretanto, ao mesmo tempo, ele respondeu muitas coisas fundamentais para o crescimento na hora certa da trama e das personagens. Um trabalho muito bem amarrado por ele.

Ressalto que o livro não é grande a toa. O autor não economiza nas descrições e eu imagino o quanto de pesquisa ele teve que fazer para trazer todas as informações ali contidas. Mesmo sendo uma distopia - toda no futuro -, ele manteve os dados das cidades que realmente existem. Até mesmo de ruas ou parques. É fantástico. Eu sou um caso a parte com descrições. Ao mesmo tempo que acho que são incríveis, também as acho maçantes em demasiada, perdendo assim o dinamismo da leitura.

Por conta de ser uma jornada de Kira, isso acontece muito. A descrição é aumentada, principalmente porque ela fica sozinha em diversos momentos. Em alguns capítulos me senti um pouco lenta na leitura por conta disso e até mesmo achei algumas pequenas partes não necessárias. Mas logo em outras partes, o autor vinha com um excelente diálogo ou uma troca de ambiente chaves.

Kira é o foco mais uma vez da narrativa, apesar de não ser a única que nos dá seu ponto de vista. O autor brincou com pontos de vista de muitos personagens que estavam distantes no enredo para nos dar noção do que estava acontecendo em todo o território. Vale lembrar que apesar disso, a narração é feita em terceira pessoa.

O final foi mais uma vez incrível. A ponta solta que o autor deixou para nos dar ansiedade e um gostinho para o próximo livro foi certa. Mesmo com muitas respostas, outras milhares de perguntas apareceram e eu mal posso esperar para saber como será a conclusão, já que ele tem tudo para deixar o trabalho ainda melhor.

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Não li o primeiro livro, mas pretendo ler em breve.
    Então é complicado comentar ja que ainda não conheço os personagens, mas fico feliz em saber que a autora manteve o ritimo e o livro, continua tão bom quanto o primeiro livro, como logo vai sair o terceiro preciso correr pois estou bem atrasada na leitura, bijos.

    ResponderExcluir
  2. Gente, assim como Partials, fiquei muito curiosa quanto a continuação. Simplesmente amei amei. Lembro que você falou sobre a cura estar ligada aos Partials e agora fico sabendo que os Partials morrem aos 20 anos, é muita coisa sobre um "tipo" de pessoa só, o que me deixa super curiosa. Adorei.

    ResponderExcluir
  3. Essa série me interessou muito a princípio, mas estou um tanto desgastada com distopias. Tem várias séries distópicas para terminar, e como todo booom literário de qualquer gênero chega um momento em que enjoamos, é uma pena. Mas, mesmo assim estou com o primeiro livro da série nos meus "vou ler", quem sabe não aparece um tempinho e eu me surpreendo né? (:

    Beijos,

    Mundo Platônico
    http://gabiiem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Aline,
    Que ótimo, mais uma distopia para lista e adorei o nome da protagonista!

    Acho que quando livro é bom nem importa a quantidade de páginas né, a leitura passa e a gente nem sente :3

    bjs e um ótimo final de semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo