30/05/2014

Resenha | Um Perfeito Cavalheiro

Um Perfeito Cavalheiro
  • Autor: Julia Quinn
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 304
  • Compre aqui: Saraiva | Submarino

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.


Olás! Romance de Época e Julia Quinn realmente fizeram um casal perfeito. Recentemente pude conferir o segundo volume da série Os Bridgertons e virou meu favorito. Assim que terminei a leitura, mal pude esperar para ler o terceiro livro, Um Perfeito Cavalheiro, da Editora Arqueiro. Dessa vez, o irmão em foque é Benedict, o segundo filho da família e, claro, muito requisitado pelas jovens solteiras.

A protagonista da vez é Sophie, uma jovem que apesar de ser filha de conde, é considerada bastarda e por isso, foi deixada de lado quando seu pai morreu e sua madrasta tomou conta dos bens. Sophie passou a ser apenas uma criada. Mesmo assim, Sophie sempre quis frequentar a sociedade londrina. Então, quando surge a oportunidade de ir até a um baile de máscaras, a jovem vai escondida e lá conhece Benedict. Infelizmente, a moça precisa ir embora a meia-noite e sem dizer sua identidade. 

Expulsa de casa um dia após o baile, Sophie só volta a reencontrar Benedict três anos depois em uma situação que o rapaz salva sua vida. E a partir desse reencontro, a trama passa a se desenrolar e a ser tão boa quanto as outras duas. Eu não sei se já disse, mas para mim, a Julie Quinn é a melhor autora de Romances de Época que li recentemente. Mesmo que o gênero seja uma "receita de bolo", a autora consegue inserir uma personalidade bem forte em suas personagens.

Como vocês puderam notar, o enredo tem um tom de Cinderela. Cinderela não é uma das minhas histórias de conto de fadas favorita, mas essa versão da Julie me fez gostar mais. Sophie, inicia o livro sem consciência de si e com uma mente bem fraca, mas diferentemente da outra gata borralheira citada, isso vai mudando e ela vai ser tornando mais madura e forte emocionalmente. 

Benedict é tão encantador quanto os outros irmãos Bridgertons (mesmo sendo Anthony meu favorito). Todo seu charme esconde um menino que sempre viveu a sombra de sua família enorme e que ninguém sequer notou isso. Apenas Sophie, até aquele momento. Ele se diferencia dos outros irmãos exatamente por isso. E ele acaba sendo especial. Mesmo eu discordando de algumas de suas atitudes.

Um ponto bem positivo para mim nesse livro foi uma maior aparição da Sra. Bridgerton e suas filhas mais novas. Gostei de conhecê-las um pouco mais, além do romance propriamente dito. É bem bacana essa trabalho sutil que a autora faz para mostrar um pouco mais os personagens secundários que vão ser importantes em outros livros.

Acho que Um Perfeito Cavalheiro está empatado em segundo lugar junto com O Duque e Eu dentro da minha lista de melhor romance da Julie Quinn. Mal posso esperar para ler o quarto volume e se você aprecia um romance de época bem estruturado e com personagens diferenciados, esse é um excelente exemplo.

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Eu já li e gosto muito, achei muito fofo, comecei a amar a Julia Quinn desde que li o Duque e eu...então quis ler todos os outros....estou aguardando ansiosamente pelos outros.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Nunca li, porém a vontade bate a porta toda vez que vejo uma resenha sobre a obra. Adoro romances de época e acho essas histórias incríveis, porque mostra que romance é romance independentemente da forma como acontece. Por isso amo todos os tiposde romance.

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito fã de romances de época, mas dizem que a escrita de Julia Quinn é ótima, e esse livro em si, parece bem legal, adoro livro com um que de contos de fadas .

    ResponderExcluir
  4. Eu nem gosto muito de romances de época mas essa série da Julia Quinn tem chamado bastante a minha atenção e já tratei de adicionar os livros aos meus desejados e espero poder conferir essa série mt em breve já que só leio elogios sobre a escrita da Julia.

    ResponderExcluir
  5. Faz tempo que não leio um romance de época, e esta série está entre as minhas futuras leituras. Estou muito curiosa para conhecer o trabalho da autora.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo