05/05/2014

Resenha | O Visconde que me Amava

O Visconde que me Amava
  • Autor: Julia Quinn
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 304
  • Compre aqui: Saraiva | Submarino
A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva. Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela. Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele. Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.


Olás! Logo quando li o primeiro romance da série Os Bridgertons da autora Julia Quinn, não achei que autora poderia se superar. O livro é de uma doçura imensa. Até que na última semana eu pude ler o segundo volume da série, O Visconde que me amava, publicado pela Editora Arqueiro, e pude ver como eu estava enganada. Esse volume é ainda melhor que o primeiro.

Para quem ainda não conhece, a Julia Quinn escreveu essa série de livros contando sobre oito irmãos da mesma família, um em cada livro. Logo, você pode lê-los sem estar na ordem, mas muito provavelmente pode pegar um pequeno spoiler do livro anterior. 

Nesse segundo volume, nós conhecemos um pouco mais da história do Anthony, filho mais velho da família. Sua fama de libertino é conhecida por toda a Londres, mas nesse ano ele resolve encontrar uma boa esposa para se casar. Apenas se casar, não se apaixonar. Eis que surge Edwina, uma linda moça com todos os pré-requisitos, mas que possui uma meia-irmã mais velha, Kate, muito cuidadosa e que acredita que Anthony não é, nem de perto, o marido ideal para a jovem. É visível nas primeiras páginas do livro a batalha que se inicia entre Anthony e Kate por Edwina.

Como eu disse anteriormente, esse livro me conquistou de um jeito que eu não esperava. A Julia Quinn é uma das autoras recentes que conheci que mais gostei da proposta do romance de época. Li algumas outras autoras, mas nada tem a doçura e a beleza do que essa autora mostra em seus romances. E, é claro, personagens muito bem construídos e de personalidade marcante.

Kate é uma personagem que não leva desaforos para casa, assim como Anthony. Então as situações impostas entre eles a todo momento são, ao mesmo tempo tensas e engraçadas. A ironia paira no ar quando os dois se cruzam. E eu particularmente adoro isso nos relacionamentos entre personagens. Não só a parte amorosa ou de amizade, mas também essa parte mais irônica e engraçada, e isso a autora faz muito bem.

É claro que o romance está demasiadamente presente. E também é tempero fundamental para o enredo. Além dele, gosto muito da relação familiar de ambas famílias que estão em evidência nesse livro. O envolvimento de cuidado de uns com os outros é muito bonito. E não posso esquecer da falar da misteriosa colunista que aparece em todo início de capítulo. Eu ainda não tenho suspeitas de quem seja (embora eu seja bem lenta para essas coisas xD).

Para quem gosta de um bom romance de época, essa série é um prato cheio. Previsível, talvez, como todo livro do gênero. Mas com elementos diferenciais em vários momentos que me fizeram dar risada e soltar suspiros. Mal posso esperar para ler o terceiro, o quarto, o quinto...

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Eu to doida pra ler esse livro! Vi ele na biblioteca perto de casa li o resumo e fiquei ansiosa para lê-lo. Só estou esperando dar uma adiantada na minha lista e ele será o próximo.

    http://formula-amor.blogspot.com.br/2014/05/resenha-como-treinar-o-seu-dragao.html

    ResponderExcluir
  2. Eu comecei a amar a Julia Quinn quando li o duque e eu. Daí comprei o segundo e o terceiro, adoro o estilo de escrita dela, bem leve, divertido e dando muito amor para a família. Adoro os outros irmãos e irmãs e a Violet é um dos meus coadjuvantes favoritos.
    Corre para ler um perfeito cavalheiro, é de suspirar!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Amo demasiadamente a Julia e esse livro é lindo demais! Estou lendo o terceiro volume e já esperando o quarto! Acredite se quiser... ela se supera a cada livro!
    http://mygirlyandbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não li, por motivos maiores. $$
    Mas tenho visto tantos comentários positivos que está dificil me segurar, e vou acabar comprando. kkkk

    Enfim, adoro livros de romances de época, e espero poder ler em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Faz tempo que não leio um bom romance histórico e esta série seria uma ótima forma de matar as saudades.
    Bjs, rose

    ResponderExcluir
  6. Eu não curto muito romances de época mas tenho uma curiosidade imensa sobre os livros da Julia Quinn pois só leio elogios sobre eles, os livros tem uma capa mais gracinha que a outra e eu estou mt aniosa para lê-los,

    ResponderExcluir
  7. Nunca curti muito romances de epoca ,mas vejo tantos elogio para com o gênero ,que estou curiosa para ler .

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo