26/02/2014

Resenha | Enders

Enders
  • Autor: Lissa Price
  • Editora: Novo Conceito
  • Páginas: 285

Depois que a Prime Destinations foi demolida, Callie pensou que teria paz para viver ao lado do irmão, Tyler, e do amigo, Michael. O banco de corpos foi destruído para sempre, e Callie nunca mais terá de alugar-se para os abomináveis Enders. No entanto, ela e Michael têm o chip implantado no cérebro e podem ser controlados. Além disso, o Velho ainda se comunica com Callie. O pesadelo não terminou. Agora, Callie procura uma maneira de remover o chip – isso pode custar sua vida, mas vai silenciar a voz que fala em sua mente. Se continuar sob o domínio dos Enders, Callie estará constantemente sujeita a fazer o que não quer, inclusive contra as pessoas que mais ama. Callie tem pouco tempo. Obstinada por descobrir quem é de fato o Velho e desejando, mais que tudo, uma vida normal para si e para o irmão, ela vai lutar pela verdade. Custe o que custar.


Se você ainda não leu o outro volume da série, essa resenha pode conter spoilers para você! 

Olás! Trago hoje para vocês a resenha da continuação de uma distopia lançada ano passado que eu gostei, apesar dos pesares. Enders, segundo volume da série Starters escrito pela Lissa Price e publicado pela Editora Novo Conceito aqui no país. Tenho que confessar que gostei muito desse livro, até mais do que o anterior. Apesar de menor, Enders me convenceu mais.

Em Enders, Callie fica um pouco mais aliviada depois que a Prime Destinations foi destruída. Seu objetivo de vida é simples. Viver com seu irmão e seu amigo Michael em paz. Mas logo ela descobre que isso não vai ser possível tão cedo. Os chips anteriormente implantados pela empresa que ela tanto odiava tem o poder de fazer com que os starters sejam controlados. Uma arma na mão de Enders com ideias erradas.

Como eu disse antes, gostei bem mais de Enders do que de Starters. Achei que o primeiro livro foi um pouquinho confuso e também um pouco maior do que era necessário. Ao contrário disso, Enders tem um tamanho na medida e existe bastante ação, deixando o leitor ligado na leitura a todo o tempo. Pelo menos, foi assim comigo. 

Eu não fazia ideia, quer dizer tinha algumas poucas, sobre o que a autora retrataria nesse segundo livro. Algumas realmente foram retratadas, mas outras foram bem além do que eu esperava. Foram de certa forma, uma surpresa para mim. É claro que eu já imaginava que alguma coisa envolvendo os Enders e o Velho estaria em alta, até para dar continuidade ao mistério que ela nos ofereceu no primeiro volume.

Callie continua com um único objetivo que é ficar com o irmão mais novo e viver em paz. É bem admirável isso nela, e ela continua fazendo tudo o que pode para que isso torne realidade. Michael foi um personagem meio deixado de lado nesse livro, tanto quanto (ou mais) no outro volume. Em contrapartida, conhecemos uma nova personagem que tem um significado bem marcante para a trama e que, junto com a Callie, torna-se um pouco protagonista. Logo de início, já sabemos que figurão ele é e o quanto isso pode interferir na conclusão da história.

A Lissa Price trouxe um pouco mais sobre como ocorre o funcionamento por dentro de construções comandadas por Enders em alguns momentos. E graças a essas partes, algumas das perguntas deixadas no ar do livro antecessor são respondidas. E uma em particular é bem peculiar. Não digo que não era previsível, mas peculiar. E eu gostei do que ela propôs.

A finalização de Enders não é de tirar o fôlego, os capítulos antes do final é mais. Mesmo assim, espero pela continuação para saber como a autora irá encaixar e desenrolar as novas tramas que ela armou em Enders.

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Eu ainda não li Starters, mas tenho o livro. Na verdade até comecei a ler e acabei abandonando. Achei meio parado e como minha referência em distopia é Jogos Vorazes acho que pode ter influenciado (e muito) em ter largado. Tenho vontade de ler, mas acho que vou esperar lançar o último. Não aguento mais ficar sofrendo esperando o próximo livro da série, que sempre dura uma eternidade. Bom saber que Enders é melhor que o primeiro.

    ResponderExcluir
  2. Como não li Starters, não posso fazer um comentário mais assíduo sobre Enders, comecei a ler Distopias a pouco tempo, e acho que esse gênero não tem me decepcionado, pelo contrário, tenho criado um certo amor pelo mesmo. Acho de verdade que eu vou gostar de Starters e Enders, porque eu me simpatizei bastante com as resenhas que tenho lido, mesmo tendo um pouco de spoillers, na maioria. kkkkk

    Parabéns pela resenha, ficou bem clara que essa série é bem legal. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ei, nunca li Starters e confesso que vi muita crítica negativa de Enders. Pretendo pegar emprestado e ler em breve para tirar minhas próprias conclusões, adoro distopias e espero não me decepcionar com essa. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho Starters mas ainda não o li =(
    Pretendo ler logo para ler essa continuação, todos falam muito bem.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li essa série, e sinceramente nem tenho muito interesse também :/

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Li uma resenha o Enders que me deixou com muita raiva , a sua amenizou um pouco , espero sinceramente não me decepcionar com este livro , pois eu gostei muito dessa distopia .

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo