30/12/2013

Resenha | Almanova

Almanova
  • Autor: Jodi Meadows
  • Editora: Valentina
  • Páginas: 288
ALMANOVA - Ana é nova. Por milhares de anos, no Range, milhões de almas vêm reencarnando, num ciclo infinito, para preservar memórias e experiências de vidas passadas. Entretanto, quando Ana nasceu, outra alma simplesmente desapareceu... e ninguém sabe por quê. SEM-ALMA - A própria mãe de Ana pensa que a filha é uma sem-alma, um aviso de que o pior está a caminho, por isso decidiu afastá-la da sociedade. Para fugir deste terrível isolamento e descobrir se ela mesma reencarnará, Ana viaja para a cidade de Heart, mas os cidadãos de lá temem sua presença. Então, quando dragões e sílfides resolvem atacar a cidade, a culpa deverá recair sobre. HEART - Sam acredita que a alma nova de Ana é boa e valiosa. Ele, então, decide defendê-la, e um sentimento parece que vai explodir. Mas será que poderá amar alguém que viverá apenas uma vez? E será também que os inimigos – humanos ou nem tanto -- de Ana os deixarão viver essa paixão em paz? Ana precisa desvendar grandes segredos: O que provocou tal erro? Por que ela recebeu a alma de outra pessoa? Poderá essa busca abalar a paz em Heart e acabar por destruir a certeza da reencarnação para todos?

Olás! Última resenha do ano! E para fechar 2013, escolhi resenhar para vocês o lançamento da Editora Valentina, Almanova, escrito pela Jodi Meadows. Antes do lançamento desse livro, ele já estava na minha lista de desejados, pura e somente pela capa. Sim, sou dessas pessoas que leem o livro pela capa. Apesar disso, estava bem animada para conhecer a trama que a autora criou, sem ler sinopse e nem saber do que se tratava.

Ana, protagonista da história, é uma almanova. Dentro da sociedade criada pela autora, todas as pessoas são almas antigas, ou seja, permanecem as mesmas almas a centenas de anos, mudando somente o corpo em que sua alma está. Todos são reconhecidos, o que não acontece com Ana, que é acusada de ser colocada no lugar de uma alma antiga que desapareceu. Até mesmo sua mãe a renega. Quando completa uma certa idade, Ana sai de casa e parte rumo a Heart, a cidade onde os segredos por trás da sua existência podem estar guardados, para que talvez possa descobrir um pouco mais sobre ela mesma.

Como disse anteriormente comecei o livro sem ter noção da proposta da autora. Confesso que passei mais de um quarto do livro muito confusa. Por ter criado um mundo diferente, a necessidade de explicação aos leitores é enorme. Não digo que a autora não faça isso, mas a maneira como ela descreve me pareceu muito enrolada. Passei muitos momentos precisando parar a leitura para confirmar se era aquilo mesmo que eu estava entendendo.

Passado cerca de 100 páginas, a narrativa começou a ficar mais dinâmica e fazer mais sentido. Ana nunca tinha conhecido ninguém além de sua mãe Li, que a desprezava por conta da filha sem uma almanova. Aliás, ela a considerava uma sem alma, uma sem sentimentos. Quando Ana sai de casa, conhece Sam, um morador de Heart que a ajuda a encontrar a cidade. Sam é uma alma antiga e, apesar de todo o rumor que corre envolvendo Ana, ele não se deixa abalar por isso.

Desde o instante que a conhece, Sam é educado e até além. No início parece um pouco forçado, porque todos em heart e nas localidades dessa sociedade conhecem Ana como uma sem alma, aquela que roubou o lugar de um dos seus. Mas depois percebe-se que a simpatia de Sam é verdadeira. Ele é um dos poucos personagens que me conquistaram. Ana é muito desconfiada, e eu não tiro a sua razão. Quando passa a viver em Heart tudo e todos parecem estar contra ela. 

A narrativa é feita em primeira pessoa, sobre o ponto de vista de Ana. Talvez seja esse o motivo por eu me sentir tão de "olhos vendados" durante o enredo. É a mesma forma que a Ana se sente em relação a sua criação e a sociedade de Heart.

O mundo escrito pela Jodi Meadows tem uma pitada de seres fantásticos. Em várias passagens do livro, você encontra dragões ou outros elementos fantasiosos. Alguns criados por ela, outros não. A narrativa começa a se encorpar e quando você engrena na leitura e passa a entender, o livro termina. É um pouco frustante.

Apesar do meu pé atrás em ler o segundo volume, fiquei bem curiosa para saber o porquê de várias perguntas feitas nesse volume. Por que Ana? Por que Sam? Por que desse jeito? Espero que nos próximos livros eu não me sinta mais tão confusa e que as perguntas tenham respostas.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Oi Aline ! Confesso que a capa me chamou muito a atenção mas desanimei com a história :/ Até curto os elementos fantásticos os mas não gosto quando acaba frustrantemente como voce disse XD

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo