11/10/2013

Resenha | Todo Dia

Todo dia 
  • Autor: David Levithan
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 280

Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.


Olás! Ontem não consegui postar resenha, mas é claro que não me esqueci. A resenha de quinta (que está saindo na sexta xD) é do livro Todo Dia, escrito pelo David Levithan e publicado pela Galera Record aqui no Brasil. Existiu uma agitação bem grande em torno da publicação do livro, desde lá fora até chegar por aqui. Do autor, eu só tinha livro Will, Will (que ele escreve juntamente com John Green), então não tinha tanta experiência com sua escrita. Mas achei que o livro valia a pena ser lido.

Todo dia conta a história de A, que - todo dia - acorda em um corpo diferente. Mulher, homem, rico, pobre, alto, baixo. Sempre é uma surpresa para A. Ele nunca sabe em que corpo ou lugar estará. Até que um dia ele conhece a namorada de um dos corpos em que passou o dia e acaba se apaixonando por ela. E esse amor não some a cada dia que passa, não interessando no corpo de quem A está. 

O livro gira em torno disso. Como A fará para se manter  próximo do seu amor, uma vez que ele é completamente diferente de tudo o que ela já viu. Há milhares de barreiras atrapalhando os dois, além das óbvias, claro. Então, A passa a lutar por esse amor acima de qualquer coisa. David Levithan é um autor incrível que sabe trazer a sutileza e a escrita poética para seu livro. É difícil não querer marcar todas as passagens que o livro trás.

Além disso, a mensagem que se transmite através da história é muito bonita. Pelo menos uma vez, A decidiu se dedicar a ele, e não ao corpo em que estava. Parece errado no início, mas percebe que é aquilo que ele precisa fazer naquele momento. A vida pareceu ter sentido para ele depois que conheceu Rhiannon. E não só para ele, para ela também. 

Apesar da escrita me conquistar, confesso que em alguns momentos achei a dinâmica da narrativa cansativa. Como eu disse no início, a premissa é toda acerca de A indo atrás de Rhiannon, não interessando onde ele esteja. Acaba sendo um pouco repetitivo os acontecimentos, e às vezes isso pode cansar a leitura. É aí que você para, respira algumas vezes, administra o que você leu e segue em frente.

Mesmo isso sendo o principal, também temos vislumbres da vida de cada indivíduo por onde A passa. Alguns tem problemas sérios que são retratados, outros nem tanto. Mas vale a pena para você lembrar o quão diferente as pessoas são. O quanto de problemas, famílias, conjuntos existem no mundo que você nem imagina. E isso também o faz abrir os olhos e ser conquistado pela leitura.

É um livro com muita mensagem e partes marcantes. Ao mesmo tempo um pouco cansativo, mas realista no modo de vida de vários personagens. Volume único e que vale a pena a ser lido para todos que procuram algo diferente e que não é tão simples quanto parece. David Levithan com certeza passará a ter um lugar na minha estante.

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Nossa cara, é um livro surreal. Imagina como seriamos se fossemos o A, seria uma tristeza participar um pouquinho da vida de cada um e não poder permanecer naquela que ele mais gostou, como no caso do Justin, ter se apaixonado pela garota e não poder ficar lá o dia seguinte e no outro, para poder ficar com ela. Me interessei bastante por esse livro, pois me mostrou uma história totalmente diferente das quais eu já li.

    ResponderExcluir
  2. Olá Aline!!
    Eu estava querendo saber sobre esse livro e adorei a resenha, nunca li um livro com uma historia parecida com esta e achei interessante que o escritor construiu um personagem que não tem gênero e que este cada dia entrava em um corpo. Ansiosa para poder conferir!!
    Bjusss

    ResponderExcluir
  3. Adorei a ideia que o autor teve ao escrever o livro, com certeza sera mais um grande sucesso que irei lelo!! Muito boa sua resenha!


    xx

    ResponderExcluir
  4. Amei a premissa do livro achei bem diferente já li outras resenhas desse livro e todos comentam que estam gostando do livro, mas não me senti chamada pelo livro não sei se é por causa da capa ou outra coisa.

    ResponderExcluir
  5. Esse livro tem agradado a maioria, mas não despertou a minha curiosidade...

    Bjo!

    Visita o meu cantinho e se puder segue, =D
    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Estou morrendo de vontade de ler esse livro, além de Will & Will, já li um livro em verso dele (The Realm of Possibility) que gostei bastante, ma sinfelizmente nao comprei ainda, porque tenho alguns livros (só um agora, na verdade) que comprei na bienal e ainda não li haha mas acho que será o próximo da minha lista!
    xx
    Flávia - http://hangoverat16.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. estou ansiosa em recebe meu livro desse e me aprofundar nessa historia incrivel

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo