19/08/2013

Resenha | A Caminho do Verão

A Caminho do Verão
  • Autor: Sarah Dessen
  • Editora: iD
  • Páginas: 416

Auden resolve passar as férias de verão em Colby, uma minúscula cidade do litoral, com o pai, sua nova esposa e Thisbe, a filha do casal e sua mais nova irmãzinha. Lá, ela revê seus conceitos em relação à madrasta, encara um emprego de férias em uma boutique totalmente demais e conhece Eli, um garoto misterioso com o qual embarca em uma busca: experimentar uma adolescência sem preocupações que lhe foi negada enquanto ele procura se recuperar de um acontecimento trágico. Junte dois solitários, uma bicicleta, um estoque infindável de madrugadas com insônia, tortas e café e… tudo pode acontecer.


Olás! Finalmente mais uma resenha de uma das minhas autoras preferidas, Sarah Dessen. Dessa vez o livro é A Caminho do Verão da Editora iD. Já faz muito tempo que ele estava na minha lista de desejados e assim que surgiu a oportunidade de resenhá-lo, eu logo o pedi. Se você ainda não conhece a autora, corra e compre um livro dela que vale muito a pena. Não posso dizer o contrário de A Caminho do Verão.

Na narrativa somos apresentados a Auden que vive com sua mãe na cidade, mas resolve passar suas férias de verão na casa de seu pai, que já se casou outra vez e que acabou de ter uma filhinha. Apesar dos preconceitos com a madrasta e sabendo que tem quilos de coisas para estudar da faculdade (que ainda nem entrou!), Auden resolve ir mesmo assim. Mal sabia ela que essas férias seriam completamente diferentes do que ela imaginava. 

Como os livros da Sarah fazem falta na minha vida! Mal acabei a leitura e já começou a me bater uma tristeza, porque eu sabia que não teria outro em breve para ler. Sou apaixonada pelos livros dela e A Caminho do Verão me conquistou da mesma forma que os outros, apesar de possui suas peculiaridades. 

Me simpatizei e vi muito de mim mesma em Auden. Apesar de ser uma jovem, Auden já é demasiada madura, até pela criação de seus pais, que eram/são muito exigentes com a filha. Auden nunca se importou muito por ser cobrada e nem ligava muito de não receber tanta atenção (ou até mesmo "passar mão na cabeça") quanto seu irmão mais velho. Sua vida era aquela e estava tudo ok. Até mesmo na separação de seus pais. 

Como eu adoro ver o crescimento das protagonistas da Sarah! É visível o quanto a personagem já passou e irá passar, e o quanto aquelas experiências, novas ou não, vão mostrá-la a encarar a vida de uma nova maneira. Com Auden as novidades são ainda maiores, já que ela foi muito privada de tudo durante muito tempo. Para essas novas experiências, entram em cena seus novos amigos de verão.

Aquelas meninas e meninos que ela não daria bola em um outro momento qualquer, passam a fazer parte de sua história. A lhe dar apoio. E é claro, precisava ter aquele romance cuidado e bem real que a autora nos trás. Quando ela insere Eli na trama, um personagem com um segredo no passado que ainda afeta seu futuro, você já sente tudo o que pode acontecer. Mas é surpreendido pela forma como acontece.

Apesar do romance, assim como em outros volumes, nesse também a Sarah valoriza as relações familiares. É tudo muito verossímil do que poderia acontecer ali, com aquela família vizinha sua ou até mesmo com você. São descobertas e sentimentos muito delicados que vão desabrochando aqui e ali, e quando você vê, você está sentindo exatamente o que a personagem está sentindo.

É realmente uma pena que eu não tenha mais livros dela. Esse foi o último traduzido aqui no país que eu li. Eu espero sinceramente que a Editora iD traga mais livros da autora para cá. Pode parece para muitos que ela segue uma linha em todos os livros, mas para mim cada história é uma lufada de ar novo com muitas emoções e vivências. Sarah Dessen é mais que recomendado sempre.

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Nunca li Sarah, sempre achei que fosse muito adolescente clichê sabe? Já gostei bastante desse gênero, mas agora mudei um pouco meu foco de leitura (virei criança de novo e tô numa vibe fantasia/aventura rs). Pela sua resenha percebi que um dos pontos fortes é a relação familiar, e isso me interessou, adoro uma boa dose de drama e problemas familiares. Porém confesso que ainda não estou totalmente convencida de que essa leitura seria pra mim no momento...

    É tão ruim quando terminamos um livro do autor favorito sem ter outro pra substituir né? Ficamos órfã :(
    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ainda não conheço a escrita da Sarah Dessen.
    Gosto de tramas com relações familiares.

    ResponderExcluir
  3. Fiquei bastante curiosa pra entender o por que de voce sempre falar tao bem dessa autora, a resenha me agrada bastante pois curto histórias que envolvem tramas familiares e a capa e bem fofa ^^

    ResponderExcluir
  4. Esse já está na minha lista da Bienal e não volto de lá sem ele...rs
    Eu também não sei explicar, mas a Sarah já me ganhou. E olha que só li um livro dela. Ela tem um jeito gostoso e leve de escrever que te faz refletir sobre tantas coisas importantes e que passam desapercebidas nessa vida tão agitada que levamos.

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante de como você falou do livro e parece ser aquele livro que mechec com você de uma forma que não vamos esquecer tão cedo !
    Agora eu quero ler ele !

    ResponderExcluir
  6. não imaginei que esse livro seria assim tão perfeito, gostei tanto de cada detalhe...

    ResponderExcluir
  7. resenha incrivel, gostei demais do desenvolvimento e a capa ficou incrivel

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo