29/07/2013

Resenha | Cidade das Almas Perdidas

Cidade das Almas Perdidas
  • Autor: Cassandra Clare
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 434

Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia do demônio Lilith ligou Jace ao perverso Sebastian, e que Jace tornou-se um servo do mal. A Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de matar um sem destruir o outro. Mas Clary e seus amigos irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar Jace, mas ela pode ainda confiar nele? Ou ele está realmente perdido?



Se você ainda não leu os outros volumes da série, essa resenha pode conter spoilers para você!

Olá pessoas! A resenha dessa segunda-feira é de um dos lançamentos de 2013 que eu estava mais aguardando. Cidade das Almas Perdidas, quinto volume da série Os instrumentos mortais, escrito pela Cassandra Clare e publicado pela Galera Record no país. Mais uma vez nossa queria autora aprontou algumas e deixou meu coração bem prejudicado. Não tanto como em sua outra série, mas Cassandra Clare é Cassandra Clare e ela sempre consegue nos deixar com o coração na mão.

Depois daquele final que nos deixou de queixo caído em Cidade dos Anjos Caídos, onde descobrimos que não, Sebastian/Jonathan não estava morto, e que ainda por cima Jace participou de um ritual (contra a vontade) feito por Lilith para trazer Sebastian de volta, Jace some misteriosamente junto com o filho do Valentim. O prólogo de Cidade das Almas Perdidas conta exatamente a partir desse sumiço, até dar início ao capítulo um pulando para o futuro.

O livro já começa bastante tenso para todos os personagens. A Clave está atrás de Sebastian para matá-lo e de certa forma, Jace está no meio desse embate, já que está sumido junto com Sebastian e ninguém consegue rastreá-los. Eis então de Clary, Alec, Isabelle, Simon e Magnus resolvem trabalhar para encontrar Jace antes que a Clave entenda tudo errado a respeito da união dos dois.

Eu comecei a ler esse quinto volume com o pensamento de fazer uma leitura um pouco mais vagarosa, para mastigar e entender tudo, até porque o último volume só lança lá nos EUA em maio do ano que vem. Confesso que até consegui um pouco, porque a faculdade não me deixava ler, mas depois de um ponto simplesmente não dá. Para quem conhece o ritmo e a escrita da autora, sabe que depois de uma determinada página é questão de horas para você terminar o livro. E com esse não foi diferente.

Assim como os outros volumes, Cidade das Almas Perdidas não fica parado. Apesar da ação/luta ficar para o final, a todo o tempo você está inserido em uma realidade ou um ponto de vista. E sobre isso preciso ressaltar: a cada volume que passa, a Cassandra vai dando mais vida e personalidade aos personagens secundários, coisa que eu apoio e muito. Acho que o enredo fica muito enriquecido, e nos faz refletir sobre as atitudes de cada um. 

Um ponto que eu achei muito bacana foi uma conhecida um pouco mais a fundo sobre Sebastian, sua personalidade e seu passado. Não fiquei completamente saciada de curiosidade sobre ele, mas gostei muito dessa apresentação "inicial" do personagem que daqui para frente é de suma importância para a premissa. 

Além dele, tive uns vislumbres novos até da própria Clary, que passa a agir mais como Caçadora de Sombras (finalmente!). Desde o volume passado, o Simon também recebeu um destaque que não foi tirado desse livro. Aliás, aumenta. Maia e Jordan também ganham uma visibilidade considerável, e é claro, algumas novidades que nunca são esquecidas.

Não posso me esquecer (e isso foi uma das coisas que mais me deixou entusiasmada) foi o laço que a Cassandra Clare dá em suas duas séries. Fica muito visível para todos que leram As peças infernais as conexões e, muitas vezes, sutis lembranças relacionadas a outra série, com relação a seus personagens, cenários e os objetos que faziam parte da ambientação da narrativa. Acho incrível o trabalho e o fechamento de nós que a autora faz.

E então, assim de repente, você se vê na última página e se pergunta: Como vou aguentar até ano que vem para saber a finalização de toda essa história? Confesso que meus sentimentos não são desesperadores, mas estaria mentindo se eu não dissesse que esse tempo vai ser muito longo. Mais uma vez a Cassandra Clare conseguiu tirar meu fôlego e me deixar de mãos atadas. Só me resta esperar. 

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Estou doida para ler esta série, não só por ser bem diferente de tudo que já li, mas principalmente pela forma como a autora vai construindo os personagens em cada livro. Parece que o leitor vai se apegando, conhecendo e criando empatia com eles, o que é fantástico. Além disto tem a ação e a tensão constante, que são coisas que me deixam super animada.
    O único "porém" é que séries deixam aquele gostinho de quero mais! E o tempo de espera pelo próximo livro parece ser uma eternidade.
    No meu caso, quando chegar neste volume, provavelmente terá lançado o último, então não vou passar este aperto! rs
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Eu quero muito ler essa serie não li a resenha muito medo de spoirles então tenho que correr pro submarino comprar os primeiros livros da serie!

    ResponderExcluir
  3. NÃO LI NADA, NÃO LI NADA! kkkkkk . Acabei de ler Principe Mecanico e estou desolaaada titia Cassandra merece 15 mil tijoladas kkkk mas nao pode morrer antes de terminar a série! D:'

    ResponderExcluir
  4. Tenho muita curiosidade de começar essa serie muitos amam e muitos odeiam, quero ter a minha própria opinião.

    ResponderExcluir
  5. Eu só li Cidade dos ossos e gostei muito , mas não sei se quero continuar a serie.

    ResponderExcluir
  6. Aline não vou ler sua resenha pois já escutei spoiler demais para o meu gosto no CDL.kkk
    Bjs
    http://meupassatempoblablabla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo