25/06/2012

Resenha de "Codinome Cassandra"

Codinome Cassandra
  • Autor: Meg Cabot
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 280

Jessica Mastriani foi tachada como a “Garota do Raio” pela imprensa quando ela desenvolveu uma habilidade psíquica de encontrar crianças desaparecidas depois que foi atingida por um raio, durante uma grande tempestade. Agora Jess perdeu seu poder milagroso... Ou pelo menos é o que ela gostaria que a imprensa e o governo acreditassem. Tudo o que ela quer é ser deixada em paz. Mas parece que Jess não vai conseguir realizar seu desejo — especialmente quando está trabalhando em um acampamento de verão para crianças com genialidades musicais. Quando o pai de uma criança desaparecida aparece implorando para Jess encontrar a sua filha, Jess não consegue dizer não. Agora os agentes federais estão na sua cola novamente, assim como um padrasto malandro, que gostaria de ver a Garota do Raio, bem, morta.

Se você ainda não leu o primeiro volume da série, essa resenha pode conter spoilers para você!

Olá pessoas. A resenha dessa segunda-feira é do livro Codinome Cassandra, segundo volume da série Desaparecidos, escrito pela autora Meg Cabot. Esse livro foi publicado pela Editora Galera Record aqui no Brasil. Todo mundo está cansado de saber que admiro muito o trabalho que a Meg Cabot faz em seus livros e que eu não me canso de lê-los. A série Desaparecidos não poderia ser diferente. Depois de ter lido o primeiro volume, Quando cai o raio, eu sabia que ela já tinha entrado para a categoria de livros preferidos da Meg.

No primeiro volume somos apresentados a Jess que é uma garota normal até as primeiras páginas do livro. Depois disso ela é atingida por um raio e passa a ter um poder especial: encontrar crianças desaparecidas. Isso até o Governo dos EUA descobrir, e passar a "caçar" Jess para que ela os auxiliasse em busca de antigos inimigos desaparecidos do país. Depois de um final digno de filme de Hollywood, Jess inicia Codinome Cassandra espalhando para o mundo que perdeu seus poderes incríveis. Só que é mentira, claro.

Para dar um tempo em sua vida agitada depois de toda a descoberta, Jess vai trabalhar em um acampamento de crianças que possuem talentos musicais junto com sua melhor amiga. E é daí que o segundo volume da série cria forma e passa a trazer novos "casos" para a protagonista.

De todas as protagonistas que a Meg já escreveu e que eu já li, a Jess fica entre as minhas preferidas. Ela tem uma personalidade muito forte e isso se repete nesse livro. E, é claro, os toques de ironia e graça me fizeram dar muitas gargalhadas ao longo do livro. Essa é aquela série de livros leve, engraçada e com uma pitada de ação que você lê até a última página em questão de horas.

A narrativa continua em primeira pessoa, sendo Jess a narradora personagem. Isso é muito bacana, porque apesar de existirem outros personagens que você fica curioso em saber o que se passa em sua cabeça, você não se cansa de acompanhar o que Jess pensa.

É claro que nesse volume ela se mete em muita confusão e o Governo dos EUA ainda está atrás dela não acreditando nenhum pouco nessa história de que ela perdeu os poderes, mesmo com Jess "trancafiada" trabalhando nesse acampamento. Vocês devem estar se perguntando: Se a história se passa nesse acampamento, onde foram os outros personagens? A família de Jesse não aparece, mas fiquem tranquilas porque o Rob não desaparece. O "mocinho" da história não deixa Jess na mão e comparece em todas as maluquices que ela quer fazer.

Meg é Meg e eu sempre vou gostar de praticamente todos os seus livros, mas tenho um carinho especial pela série Desaparecidos. É o tipo de livro que de longe você não dá muitas chances, mas que quando lê se surpreende muito. Mal posso esperar para saber até onde a história de Jesse vai, porque apesar de ter tido um certo "fim" em Codinome Cassandra, muitas respostas precisam ser respondidas.

 

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Oi Line,

    Tenho o primeiro volume, preciso ler! Sabe como é não é? Meg ♥ hahaha

    Bjokas

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    Confesso que não sou a maior fã da Meg Cabot, gosto dos livros dela e tudo, mas acho que o gênero é que não combina muito comigo. Mas esse Codinome Cassandra tem sido muito bem falado mesmo, todas as resenhas que eu li foram favoráveis a ele. E sua não fugiu a regra também, acredito que essa série seja muito boa mesmo. Eu acho que eu vi algum em promoção na Livraria Curitiba.. mas não tenho certeza.
    Parabéns pela resenha,
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiii
    Confesso que não sou a maior fã da Meg Cabot, gosto dos livros dela e tudo, mas acho que o gênero é que não combina muito comigo. Mas esse Codinome Cassandra tem sido muito bem falado mesmo, todas as resenhas que eu li foram favoráveis a ele. E sua não fugiu a regra também, acredito que essa série seja muito boa mesmo. Eu acho que eu vi algum em promoção na Livraria Curitiba.. mas não tenho certeza.
    Parabéns pela resenha,
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li o primeiro, mas talvez algum dia :D
    Pois tenho uma listinha básica que queria ler.
    Tá rolando boas resenhas sobre esses, assim como a sua que está bem escrita.

    ResponderExcluir
  5. Engraçado, li alguns livros da Meg e não gostei nada. Ainda não tive oportunidade de ler essa serie, mas quando tiver pretendo dar mais uma chance. Bjkss

    ResponderExcluir
  6. Gente, não li nada dela, e engraçado, que todo blog que vou, só tem resenhas dela agora, rs. Fico boiando.

    ResponderExcluir
  7. Aline, pulei a resenha pois não li o primeiro livro da série. Eu gosto muito da Meg, mas esta série nem tinha ouvido falar ainda.
    Gisela - Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  8. ;caraca Chorei de rir com esse livro. a Jessica é Muito anta. kkkkkkkkkkkkkkkkk. Rob lindo maravilhoso.

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro A Meg Cabot!!!
    Me sinto tentada a dizer isso e cada resenha que leio de um livro dela.
    A Jess realmente é uma das personagens mais queridas, embora seja difícil porque as protagonistas dela são sempre o máximo.
    Adorei esse livro e fiquei curiosa ao final dele.

    Thais Vianna
    @dathais

    ResponderExcluir
  10. Agora que li o comentário da Fernanda. A Jéssica não é anta não (fazendo beicinho...kkkkk)

    ResponderExcluir
  11. sou fã dela incondicional! amei esse post

    ResponderExcluir
  12. Bacana esses livros. Fiquei com vontade de ler e quero ver se faço isso!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo