03/12/2011

Resenha de "Cidade de Vidro"

Cidade de Vidro
  • Autor: Cassandra Clare
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 476
  • Classificação: 5 estrelinhas
Para salvar a vida de sua mãe, Clary precisa viajar à Cidade de Vidro, lar ancestral dos Shadowhunters (Caçadores de Sombras) - não importa que entrar a cidade sem permissão seja contra a lei e que desobedecer às leis possa significar a morte. Para piorar as coisas, ela descobre que Jace não a quer lá, e que Simon foi jogado na prisão pelos Shadowhunters, os quais estão profundamente desconfiados de um vampiro que suporta a luz do dia. Enquanto descobre mais coisas a respeito do passado de sua família, Clary encontra um aliado no misterioso Shadowhunter Sebastian. Com Valentim juntando a força total de seu poder para destruir todos os Shadowhunters, a única chance destes sobreviverem é lutando ao lado de seus inimigos eternos. Mas conseguirão os Downworlders (Moradores do Submundo) e os Shadowhunters colocar seu ódio de lado a fim de trabalharem juntos? Enquanto Jace percebe exatamente quanto está disposto a arriscar por Clary, conseguirá ela dominar seus recém-descobertos poderes para ajudar a salvar a Cidade de Vidro - custe o que custar? O amor é um pecado mortal e Clary e Jace descobrem que os segredos do passados podem ser fatais ao enfrentarem Valentine no último volume da trilogia The Mortal Instruments (Os Instrumentos Mortais), integrante da lista de mais vendidos do New York Times.  
Leia mais...

Se você ainda não leu o primeiro e o segundo volume da série, essa resenha pode conter spoilers para você!
E então finalmente eu li um dos lançamentos mais esperados do ano, pelo menos para mim. O terceiro e até algum tempo atrás, último livro da série instrumentos mortais (que não é mais o último), Cidade de Vidro veio para responder todas as dúvidas e me deixar ainda mais com raiva da autora por me fazer ficar na angústica e por me fazer gostar tanto de uma série como essa.
Para quem já leu os outros dois livros da série sabe o que esperar para o terceiro volume. Clary está em busca do antídoto para acordar sua mãe Jocelyn e para isso, ela precisa ir até Idris, a Cidade de Vidro. Ou melhor, a cidade dos caçadores de sombras que agora está em um pé para guerra, graças a Valentim o pai de Clary e Jace e vilão da história. 

Nos primeiros livros, Valentim resgatou dois dos três instrumentos mortais, restando apenas o espelho mortal para a realização de seu plano de ocupar Idris e governar a cidade e os caçadores de sombra. Até aí parece que a história é pequena, até que você entender o quanto há por trás. Esse é o conflito principal, mas isso não impede de que os outros conflitos sejam deixados de lado e, graças a excelente escrita da Cassandra Clare, nada é deixado de lado.

Clary e Jace são apaixonados um pelo outro, tirando o fato que são irmãos (e quando eu li isso em Cidade dos Ossos quase joguei meu livro pela janela), isso vai ter muita repercursão no livro e vai ser fundamental para a concretização do principal conflito, apesar de ser secundário. 

Novos personagens entram na narrativa e eles são mega importantes para o desenvolvimento e conclusão da história. Então, fiquem muito atentos a qualquer movimento e ação de cada um deles. Não só dos novos, mas dos antigos. E eu digo isso literalmente. 

Muitas respostas me pegaram de surpresa e muito foi adicionado a história, o que me surpreendeu e que deixou muito bacana toda a estrutura. Meu Deus! Como eu queria contar cada pedacinho, cada descoberta, cada trama que Cidade de Vidro trás, mas eu não vou tirar esse gostinho de vocês, porque cada minuto lendo vale a pena!

Sei que muitos vão me matar, mas apesar de ter amado o livro, não senti a tensão ou tantas emoções unidas como no primeiro volume. Ok, ok, elogiei tanto o livro que agora no final eu falo isso? Não, longe de mim dizer que Cidade de Vidro não é bom. Só estou querendo mostrar que Cidade dos Ossos me deixou mais estagnada, até porque é o primeiro livro da série. 

Enfim, leiam não só Cidade de Vidro, mas toda a série. E, apesar de saber que vou gastar horrores porque vão ter mais 3 livros, eu não me importo em gastar sabendo que o livro é incrível e que com certeza vou querer mais.

Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Infelizmente não tive a oportunidade de ler o primeiro livro e como essa resenha comtém spolers... não irei ler. Mas espero ler logo o primeiro livro. auhasuhs'

    Beijos, Patty
    Cartas para Ficção

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li o primeiro livro, então me segurei pra não ler a resenha!! Mas eu tô louca pra ler! Hahah.

    Bjss
    Nati

    http://meninadelivro.blogspot.com/
    @natibianchin

    ResponderExcluir
  3. E depois ficam falando que a minha resenha de Promessa de Sangue é amor e ódio junto!!! hahuahua
    Tbm gostei mais de Cidade dos Ossos Line! Cidade de Vidro é ótimo mais realmente não tem toda aquela tensão.

    Bjokas!!

    ResponderExcluir
  4. Medo de ler a resenha porque ainda não li Cidade das Cinzas! T.T

    ResponderExcluir
  5. Stephania Ferreira12 de maio de 2012 04:51

    Adoro esta serie..gostei muito do final.. to esperando os proximos..
    mais uma vez: AMO O JC!!!!

    ResponderExcluir
  6. Comprei os tres primeiros livros, mas como a série já está no quinto, vou espera um pouco mais para iniciar a leitura. Voce sabe me dizer quantos livros serão ao todo?
    um abraço
    Gisela - Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  7. OIII aline, aiii que serie maravilhosa, adoroo, já compreii meu cidade de vidro e feriass chega logo pra eu lerr!!! abraçoo *-*

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha, o livro parece ser bem interessante :d

    ResponderExcluir
  9. Sou louca pra ler essa série, pois parece ser uma historia incrível, alem de ter capas que são maravilhosas na minha opinião.

    ResponderExcluir
  10. Também não li esse livro, só li o primeiro volume.
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito melhor que o primeiro, essa série só cresce mesmo. Pra mim é uma delícia de leitura, adoro e adoro.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo