21/08/2011

Resenha de "Destino"

Destino
  • Autor: Ally Condie
  • Editora: Suma de Letras
  • Páginas: 238
  • Classificação: 5 estrelinhas
Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade. Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.

Leia mais...
  
Quando eu comecei a ler Destino, havia muita comoção atrás do livro. A Editora Suma de Letras fez um trabalho incrível de divulgação fazendo com que nós leitores ficassemos muito curiosos com o que esse lançamento estava trazendo de diferente. E eu não me decepcionei com toda essa divulgação, porque o livro vale muito a pena. 

No início, eu e acho que muitos leitores, fez a comparação com outros livros ligados a mesma temática de sociedades do futuro. Apesar de ter apertado um pouco nessa tecla no início do livro, eu mudei de opinião do meio para frente em Destino, já que o livro possui ideias próprias e um universo bem diferente do que eu já li. E eu gostei muito disso, porque sempre é bom conhecermos novas ideias e vermos do que os autores são capazes para nos surpreender.

Destino conta a história de Cassia, uma moradora da Sociedade que está prestes a participar do mais importante ritual de sua vida, que é a escolha do seu par. Sim, nessa nova sociedade a população não tem livre arbítrio para exatamente nada, incluindo a escolha do seu possível par. Até aí o livro caminha nas ordens da sociedade, sem nenhuma mudança. Até que, quando Cassia chega em casa com um cartão de informações do seu Par, que adivinhem, é o seu melhor amigo, esse cartão mostra a imagem de outra pessoa.

A partir daí, Cassia começa a se perguntar sobre a perfeição e o que a sociedade dá para cada cidadão. Acho que foi um conjunto de pequenos fatores que faz com que Cassia tenha algumas fagulhas de ideias e essas ideias passam a atormentar ela e, em segundo plano, sua família. 

Como eu disse anteriormente, Cassia tem um melhor amigo que inclusive é seu par Xander. Eu gostei muito da estrutura desse personagem, porque ele não é só um mocinho da história, basicamente. Ao longo da história, mais para o final, você se surpreende com algumas atitudes que ele toma, o que o torna diferenciado. Mas, não tem jeito. Eu gosto mesmo é de Ky, o outro rapaz que apareceu no cartão de par de Cassia. Além de sua misteriosa vida passada e seu rótulo de aberração, Ky é muito misterioso. E, assim como para Cassia, vai revelando seus segredos de pouquinho em pouquinho para quem está lendo e eu adoro personagens assim.

A leitura é bem leve e eu li bem rápido. Confesso que agarrei um pouco no início, mas depois a leitura fluiu de um jeito que eu precisava saber desesperadamente o que iria acontecer. Até porque, com tudo o que não poderia acontecer a nenhum cidadão da Sociedade acontecendo com a Cassia, me deixou refletindo muito sobre como alguma coisa, seja ela governo ou uma força superior, é capaz de controlar a mente do seu humano. E fazer com que ela faça exatamente as coisas que, no caso do livro, a Sociedade deseja, apesar dessas coisas ser teoricamente errado.

Não sei se vocês entenderam esse meu último devaneio aí em cima, mas eu queria passar isso um pouco para vocês. Não entendam como spoiler (por favor), mas acho que foi essa a intenção desse primeiro livro. Preparar a personagem principal para ser uma ratinha de laboratório sem ela se dar conta, e eu acho que isso fica bem claro, até porque ela mesma passa a desconfiar. Porém, como ela passa a desconfiar, aí só lendo vocês vão saber!

Estou muito ansiosa mesmo para ler o segundo volume, porque eu acho que vai ser a partir dele que vamos descobrir o que realmente a Sociedade quer, e o mais importante, quais vão ser as escolhas de Cassia que vão, possivelmente, mudar não só ela, mas muita gente.

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Eu sempre quis ler Destino mas na hora de comprar, passo outro na frente :/

    ResponderExcluir
  2. Eu ganhei esse livro mas ainda não li. Tenho livros mais antigos pra ler antes... mas desde a divulgação da suma (que realmente foi muito boa) quero muito ler!!!
    Até mais.

    ResponderExcluir
  3. Eu te disse que o livro era bom, viu. Ele tem uma leitura muito leve e delicada. Acredito que a ação deve começar a acontecer a partir do segundo. Estou muito ansiosa por ele, mas só no final do ano que vem deve sair :(

    ResponderExcluir
  4. Achei o livro meio chatinho e monótono, mas me disseram que em "crossed" tudo melhora :D

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que sou a única pessoa que não gostou de Destino, sério. Eu nuna vi uma resenha negativa sobre esse livro. Pra mim ele foi tão monótono e sem graça, que eu quase não termino de ler. Apesar da autora ter tido uma sacada muito boa com o tema e com a crítica à sociedade, a narrativa deixou a desejar. Talvez se fosse em terceira pessoa, eu teria gostada mais de Cassia, que no decorrer da história só me irritava cada vez mais :x

    Beijinhos,
    Kaká xxx

    ResponderExcluir
  6. Esse livro eu ainda vou ler, e estou participando da sua promoção e espero ganhar kkk

    Sabe, gosto dessa temática distópica/utópica. Mesmo não lendo e já sabendo quase tudo por causa do evento que teve aqui no ES, vejo um pequeno paralelo na estrutura, no modo como a autora parece ter começado a história.

    Enquanto Suzanne Collins lançou Katniss na Colheita, Ally colocou sua personagem nesse ritual para encontrar seu par.

    Bem, espero que quando eu o ler eu não me decepcione. Não estou indo com muita vontade ao pote igual não fui com Jogos Vorazes, embora tenha gostado dos Jogos.

    Se essa história for semelhante a Feios, pode ser que eu não goste tanto, já que eu achei Feios previsível demais.

    ResponderExcluir
  7. Stephania Ferreira12 de maio de 2012 04:56

    eu li e adorei.. estou esperando o lancamento do proximo: travessia..
    adorei a resenha

    ResponderExcluir
  8. Eu sou fã de distopias e por isso comprei Destino e Travessia para ler.
    A primeira coisa que notei é que as capas são muito bonitas, eu adorei.
    E como eu gostei de ambos os livros. Adorei a Cassia.
    Acho interessante porque na maioria das histórias os protagonistas sempre tem mais coragem e bravura do que cérebro e a Cassia não. Ela sabia muito bem que em alguns momentos o negócio era ficar quieta e fingir concordar, não sair brigando por tudo.

    Achei ótimo esse livro e Travessia também. Espero ansiosa a continuação.

    Thais Vianna
    @dathais

    ResponderExcluir
  9. achei esse livro interessante tem uma capa marcante, e a tematica é boa

    ResponderExcluir
  10. Não consigo decidir se compro ou não esse livro, sempre vejo ele na promoção, as as resenhas não me animam muito.

    ResponderExcluir
  11. É uma leitura bem gostosa, meio que lembra Jogos Vorazes mas é diferente. Gostei desses livros.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo