15/07/2010

Resenha de "Querido John"

"O que você faria com uma carta que mudasse tudo?"

É essa pergunta que o romance Querido John tenta e consegue responder. Nicholas Sparks, o autor da narrativa, é incontestavelmente, um dos maiores autores de romance na atualidade. Já vem fazendo sucesso desde os mais conhecidos "A Walk To Remember" e "The Notebook". Mas foi recentemente com o lançamento de mais dois livros "The Last Song" e "Dear John" que mais e mais pessoas se renderam ao autor.
Querido John é provavelmente um dos melhores livros que já li. Eu particularmente adoro o jeito de escrever e retratar a vida que Nicholas Sparks mostra aos seus leitores. O livro inicia-se com a apresentação do maduro John Tyree. Que tempos atrás não era tão maduro assim, ao ponto de se meter em brigas e confusões. Temos uma curta amostra do passado de John e de sua decisão de entrar para o exército. Depois de algum tempo de realidade sobre a vida, em sua licença, John volta para sua cidade, onde encontra uma estudante chamada Savannah. A partir dai, sua vida muda de sentido.
Apaixonada por Savannah, seu coração se divide. Até que cria-se um acordo. Nunca iriam ficar longe. Pelo menos, por palavras. Cartas são enviadas por ele e por ela. Cria-se a expectativa ao leitor para cada carta, cada surpresa, assim como para os personagens.
Não posso esquecer da relação de John com seu pai. O livro, acima do romance e de nos ensinar muita coisa sobre um amor verdadeiro, nos ensina sobre amar nossa família. Nosso pai, nossa mãe. Nos ensina que são eles, apesar de qualquer problema, qualquer defeito, que nos criaram. E além de John, eu também me emocionei com essa relação entre pai e filho.



Não posso deixar de comentar da adaptação feita a partir do livro. O filme Querido John é também maravilhoso, com algumas resalvas. Como toda adaptação, não é fiel ao livro. Mas, apesar de tudo, eu aconselho a todos assistirem. Os atores Channing Tatum (John) e Amanda Seyfried (Savannah) fazem uma ótima atuação e criam a ilusão nas telonas.






Para terminar, eu também aconselho a todos a ouvirem a música tema do filme "Set the fire to the third bar" do grupo Snow Patrol. Vocês não vão se arrepender.
"Ela para e depois cruza os braços, olhando para trás, para se certificar que ninguém a seguiu. Finalmente, parece relaxar. Então, sinto como se estivesse presenciando um milagre, como, bem devagar, ela ergue o rosto para a lua. Eu a vejo sorver a imagem da lua cheia, inundada pelas memórias libertas, não desejando nada além de fazê-la saber que estou aqui. No entanto, fico onde estou e também olho para a lua. Por um breve instante, é como se estivéssemos juntos de novo."

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Stephania Ferreira16 de maio de 2012 04:39

    nao sei se é muito meu estilo, acho q o Nicholas Sparks escreve muito sobre coisas tristes.. mas gostei da sua resenha talvez eu leia..


    bjs Aline

    ResponderExcluir
  2. Um maravilhoso livro, sem dúvidas, já li e recomendo

    ResponderExcluir
  3. Tudo que Nicolas escreve é muito triste ,mas até que gosto só que achei querido jhon meio fraquinho em termo de romance.Achei a parte dele com o pai mais emocionante que o dele com a Savannah ,mas ainda assim gostei princialmente do final que fio lindo.

    ResponderExcluir
  4. o livro que eu mais amei do nicholas foi esse é uma historia de amor belissima

    ResponderExcluir
  5. ah esse livro é bom, bem dramatico. o filme tambem é bom uma montagem perfeita

    ResponderExcluir
  6. uma leitura leve, recheada dde amor ! otimo livro recomendo

    ResponderExcluir
  7. quero muito ler Querido John, amo muito Nicholas Sparks, ele O escritor de romances. Os livros dele são maravilhosos. E esse parece que não fica atrás.

    ResponderExcluir
  8. um livro perfeito , chei de amor, muito bom

    ResponderExcluir
  9. Adorei tanto o livro quanto o filme, chorei tanto.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. um filme perfeitoe o livro maravilhoso, merece nota 1000

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo