13/07/2010

Resenha de "Para Sempre", série Os Imortais

"Nem sempre fui essa bizarrice que sou hoje. Já fui uma adolescente normal, do tipo que ia às festinhas da escola, se apaixonava por celebridades e tinha tanto orgulho dos cabelos louros que jamais pensaria em prendê-los num rabo de cavalo ou escondê-los sob um capuz. Eu tinha mãe, pai, uma irmã caçula chamada Riley e uma cadela labrador amarela, fofíssima, de nome Buttercup. Morava numa casa agradável, num bairro bacana de Eugene, no Oregon. Era popular, feliz e mal podia esperar para chegar ao segundo ano, pois tinha acabado de me tornar chefe de torcida da principal equipe da escola. Minha vida era completa, e o céu era o limite. Essa história de céu pode ser um tanto gasta, mas, no meu caso, ironicamente, é também a mais pura verdade.

No entanto, sei tudo isso apenas por ouvir dizer, pois desde o acidente só me lembro claramente de uma coisa: eu morri."


É assim que Ever, personagem principal do romance Para Sempre, finaliza o primeiro capítulo. Ou melhor, a autora Alyson Noël finaliza. O primeiro volume da série Os Imortais apresenta o mundo de mais uma adolescente com problemas. Mas não problemas tão simples. Órfã desde o acidente de carro que matara toda sua família, só restando ela, Ever se muda para a casa sa tia na Califórnia. Isso é o de menos. Desde o terrível acidente, Ever precisa aprender a conviver com seu novo estilo de vida. E esse estilo de vida não tem a ver com roupas ou algo parecido. Mas sim acreditar que passou a ter poderes. Ela enxerga a alma de cada pessoa ao seu redor. Cada uma com uma coloração diferente, dependendo de seus pensamentos. Pensamentos que Ever também escuta. Passado que Ever também sabe. Basta um toque.

Séu único instrumento para apaziguar tudo isso é seu Ipod em volume máximo e seu capuz. Até que ela conhece um outro meio. Um meio terrivelmente irresistível chamado Damen, seu novo colega de classe. Sua beleza, suas roupas, seu charme. Não são somente essas coisas que Ever enxerga. Quando está perto de Damen, Ever não escuta mais nada além do silêncio. E dos tremores que vem dentro de si.

Eu poderia ficar horas falando sobre esse livro. A narrativa é leve e apaixonante. Como uma leitora, e quem sabe, futura escritora para minhas amigas pelo menos, eu recomendo que você mergulhe de cabeça na vida de Ever. Para Sempre nos mostra que há muitas coisas por trás daquilo que achamos que vemos.




Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Que bacana que vc já tem resenha!! E que é Para sempre ainda por cima!!! Pq eu não lí e tô doida para ler!!!
    Quanto a Série Imortal, tb acho caro, mas comprei a maioria dos livros na Estante Virtual, por um precinho muito bom!!!! Ainda faltam alguns, mas tb vou juntar uma graninha para comprar, pq são muito legais!!
    Parabéns pelo blog, mais uma vez!! Está lindo!

    ResponderExcluir
  2. ooi, eu to lendo lua azul,essa série é muito boa.
    Eu também tenho um blog, é o passatempo na web
    esse é o link http://passatemponaweb.blogspot.com/

    fico muito feliz, se recomendar o meu blog.

    ResponderExcluir
  3. Stephania Ferreira16 de maio de 2012 04:30

    eu gostei do primeiro livro.. mas os outros sao horriveis..


    mas gostei da resenha

    ResponderExcluir
  4. Adorei o livro para sempre é um romance bem voltado para as adolescentes com um romance tipico e bem água com açúcar (fofo).Sua resenha esta perfeita.

    ResponderExcluir
  5. Quando vi o lançamento deste livro fiquei animada com ele, quase comprei... Mas aí acabei iniciando a série House of Night e deixei esta para depois... Bem hoje me arrependo de ter iniciado House of Night e não me arrependo de não ter iniciado esta que parece que mais para frente também fica chata.
    um abraço
    Gisela - Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  6. minha irmã eh louca por essa serie , tipo assim viciada

    ResponderExcluir
  7. Adoro a capa desse livro, e a série como um todo é uma das minhas preferidas, fiquei triste porque acabou.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo