25/07/16

Book Haul | Junho 2016



Hey pessoas! O mês de junho me trouxe alguns livros muito maravilhosos para a minha estante - que a propósito eu limpei e desapeguei de vários títulos. Estou em uma fase muito desapegada e estou gostando disso. Afinal, não adianta você manter algo com você que não vai ter utilidade. É bacana passar para a frente e dar oportunidade para quem gosta ou quer conhecer. E estou comprando quase nada de livros. Não só pela falta de dinheiro claro, mas também pelo tempo de leitura. Só quero comprar aqueles realmente desejados. Fica a dica, gente. =D
  • Recebi o livro Silêncio da Gisela do blog Ler para Divertir para resenha. Esse livro foi um lançamento do mês passado da Galera Record da autora Richelle Mead. Como eu adoro tudo o que essa mulher escreve, eu tinha que conferir. O livro é bem diferente do que eu já tinha lido dela e eu já fiz resenha dele lá no Ler para Divertir;
  • Pela Editora Seguinte chegou o livro A Rebelde do Deserto, que eu realmente não sabia o que esperar, mas que me chamou atenção por essa capa linda. A resenha dele saí quarta-feira e eu gostei muito do que li;
  • Finalizando uma série que eu amo de paixão, a Editora Arqueiro me mandou o A Caminho do Altar, oitavo livro da série Os Bridgertons da Julia Quinn. Já realizei a leitura dele - super rápido por sinal - e já estou com saudades. A resenha sai semana que vem;
  • No mês de Maio aconteceu a 2º Geek Con aqui no estado e rolou um sorteio de livros da Editora Aleph por lá. Adivinha quem ganhou? Não, não fui eu e sim minha irmã. Como ela não lê muito, quem saiu com Guerra do Velho nas mãos fui eu. Retiramos o livro mês passado, por isso ele só está dando as caras por aqui agora;
  • Com a renovação da parceria com a Editora Intrínseca - Eeeeeee! - solicitei o livro O Oráculo Oculto do autor Rick Riordan. Apesar de ser infantojuvenil/jovem adulto, gosto muito da diversão que o autor implementa na narrativa, então sempre leio seus livros;
  • Além dele, a Intrínseca mandou de surpresa o livro Loney - que é lindo demais! Mas como sou cagona por natureza, quem vai resenhá-lo para vocês será a Laiara;
  • E para finalizar com grande estilo, ganhei de presente - surpresa mesmo, porque não estava comemorando nada hahaha - o lindo The Kiss of Deception da minha amiga Luana. Ele é lindo de verdade! É o meu primeiro livro da Darkside e é mesmo tudo isso que falam. Apesar disso, estou deixando a leitura dele mais para a frente, porque tem tanta gente falando a respeito do livro, que não quero minhas expectativas nas alturas.

E vocês? Poupando ou compraram livros novos no mês que passou? Bienal está vindo por aí - não vou chorando - e muita gente está guardando as economias para ela. Quem vai? =D


20/07/16

Resenha | Coração?

Coração?
  • Autor: Gail Carriger
  • Editora: Valentina
  • Páginas: 320
Lady Maccon, a sem alma, está às voltas com uma nova conspiração, só que, desta vez, ela não é o alvo. Quando um fantasma enlouquecido revela que há um complô planejando um atentado contra a vida da rainha, a preternatural começa a investigar e segue uma pista que a leva a esquadrinhar, cada vez mais, o passado do marido. Como se não faltasse mais nada, ela ainda tem que lidar com uma irmã que resolveu participar do movimento sufragista (quanta ousadia!), o mais recente dispositivo mecânico de Madame Lefoux e uma praga de porcos-espinhos zumbis que mal lhe dão tempo de se lembrar de que, por acaso, está no oitavo mês de gestação.Será que Alexia conseguirá descobrir quem está tentando matar a Rainha Vitória, antes que seja tarde demais? Seriam os vampiros outra vez ou algum traidor em pele de lobo? E o que é, exatamente, essa criaturinha que resolveu aparecer no segundo melhor closet de Lorde Akeldama, na pior hora possível?

18/07/16

Dica | Jane The Virgin


Aconteceu. Terminei a Maratona de Grey's Anatomy, acabou a sexta temporada de Game of Thrones e eu fiquei órfã de seriados. Mentira, porque tenho uns 10 para colocar em dia. Mas sabe quando você tem várias coisas para assistir, mas não quer ver nenhuma delas? Então, era esse o caso. Até que um dia estava passeando pelo Buzzfeed e li uma matéria a respeito sobre o que assistir agora que a Season Finale de GoT tinha acontecido. Tinham várias séries com a temática parecida, séries britânicas, séries que eu já havia assistido inclusive. Até que no meio da lista lá estava: Jane The Virgin. Por vários minutos pensei "Né possível. Colocaram essa série aqui no meio ou de brincadeira ou realmente para sair do contexto." Então, foi aí que entendi: o drama nas duas é tão grande quanto uma novela mexicana.

Resolvi dar uma chance e me apaixonei! Jane The Virgin é realmente um seriado quase novela mexicana. Tanto que foi baseada em uma para ser criada. Nela conhecemos Jane, uma jovem que está terminando a faculdade, possui um namorado maravilhoso e uma família composta por mãe e avó - essa última latina. Durante sua vida inteira ela só teve certeza de duas coisas: novelas mexicanas são maravilhosas. E que deveria se casar virgem. Sua vida foi seguindo exatamente esse rumo, até que em uma consulta de rotina ela é inseminada acidentalmente e acaba ficando grávida. Do irmão da médica que a inseminou. Mesmo cara que deu um beijo inesquecível em Jane a anos atrás. Ah sim. E ele é dono do hotel onde ela trabalha. Olha só o drama acumulado acontecendo na nossa frente!



A grande diferença de Jane the Virgin é: os clichês estão por toda parte. Toda mesmo. Irmãos gêmeos, peruca, cadeira de rodas falsa, gente empurrada da escala, um grande triângulo amoroso. Mas tudo isso é trabalhado em cima de muita comédia. É impossível contar a quantidade de vezes que ri assistindo. E tenho que ressaltar: temos um narrador na história. Sim! E ele é o grande culpado por várias das minhas risadas.

Me senti completamente conectada com Jane. Muitas coisas da personalidade dela batem com a minha - organização extrema, apaixonada por romances, uma romântica incurável - fora as vergonhas alheias tão ótimas que eu não sabia onde enfiar minha cara. E estava acontecendo com ela, não comigo. Fora Jane, as matriarcas da família Villanueva são maravilhosas. Tanto Xiomara - mãe de Jane - e Alba - sua abuela - são fundamentais para que a história ande. E o que dizer do triângulo amaroso entre Jane, Michael - seu namorado/noivo de dois anos - e Rafael - pai do seu bebê? Meu ship muda tanto que eu nem sei mais. Já comecei minha campanha de ser #TeamJane, porque não está sendo fácil torcer para nenhum. Quero mesmo só a felicidade da Jane. s2


Está vendo? Me sinto conectada a esse ponto de querer um final feliz para a personagem. Acho muito válido a todos vocês que estão saturados do mesmo a darem uma chance a Jane The Virgin. É uma série tão sem pretensão que trás tantas gargalhadas que vale a pena. A série está na segunda temporada e ela volta em outubro com a terceira. Já estou quase finalizando a segunda - isso porque comecei a duas semanas. Estou boa nesse negócio de maratonas, viu?



15/07/16

Resenha | Sedução da Seda

Sedução da Seda
  • Autor: Loretta Chase
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 304
Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon. Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna. O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas. Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

13/07/16

Tag dos 50%


Hey pessoas! A Laiara - colunista do blog e dona do site Laiara Dias - me convidou para responder uma Tag bem bacana a respeito das minhas leituras do primeiro semestrede 2016. A Tag se chama 50% - e eu não sei quem criou a ideia foi ótima. Se você criou e está lendo isso, parabéns! O pessoal está respondendo em vídeo, mas como eu sou bicho do mato e não tenho como filmar - hahaha - vou responder por post mesmo. \o/

1) Qual o melhor livro que li até agora?

Dama da Meia-noite. Qual a novidade? Os livros da Cassandra Clare sempre vão entrar nessas listas de melhores leituras. O livro foi o mais bem escrito dela - na minha opinião - mas não o meu preferido princesa mecânica continua firme e forte no topo. Adorei o que li, apesar das ressalvas que contei na resenha.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© MEMÓRIAS LITERÁRIAS - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: SD DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo